Corpo e experiência de nós mesmos

sobre o Diário Foucaultiano de Quarentena do Labedisco na pandemia

Autores

  • Nilton Milanez Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS https://orcid.org/0000-0002-1669-0304
  • Beatriz Souza Almeida Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS

DOI:

https://doi.org/10.14393/HTP-v3n1-2021-59264

Palavras-chave:

Corpo, Experiência, Presente, Diário Foucaultiano do Labedisco, Pandemia

Resumo

Este artigo propõe a discussão sobre corpo, experiência e diagnóstico do presente no quadro dos Estudos Discursivos foucaultianos. O corpus compreende as publicações do Diário Foucaultiano de Quarentena do Labedisco nas páginas do Facebook e Instagram, problematizando questões acerca da pandemia do Covid-19. A metodologia se concentrou na formação de séries das narrativas veiculadas naquelas redes sociais, demonstrando as preocupações em torno das nocões necropolítica, da biopolítica e de uma política dos corpos e sua maneira de ser administrada sob o governo de Jair Bolsonaro. Os resultados apontam os posicionamentos dos sujeitos sobre higienização disciplinar, morte e descaso governamental neste momento específico nos seis primeiros meses da pandemia até uma mudança de suporte: das narrativas para podcasts no Spotify.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nilton Milanez, Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS

Professor Pleno na Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS; Líder e Coordenador do Laboratório de Estudos do Discurso e do Corpo – LABEDISCO/CNPq.

Beatriz Souza Almeida, Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS

Graduanda em Letras Vernáculas pela Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS; Pesquisadora e Bolsista do Laboratório de Estudos do Discurso e do Corpo – LABEDISCO/CNPq.

Referências

ALMEIDA, Beatriz; MILANEZ, Nilton. O corpo de Divas Pop brasileiras: discursos e saberes em reacts no youtube. In: BRAGA, J.; FERNANDES, R. S. B.; TASSO, I. (orgs.). Michel Foucault e os discursos do corpo. Campinas, SP: Pontes Editores, 2020, p. 289-311.

COURTINE, Jean-Jacques. Decifrar o corpo: pensar com Foucault. Tradução Francisco Morás. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

DELEUZE, Gilles. Foucault. Tradução Claudia Sant’Anna Martins. Revisão da tradução Renato Ribeiro. 5. ed. São Paulo: Brasiliense, 2005.

DIÁRIO FOUCAULTIANO DE QUARENTENA. Página do Facebook. Feira de Santana, 2020. Facebook: LabediscoUefsCnpq. Disponível em <https://www.facebook.com/Di%C3%A1rio-Foucaultiano-de-Quarentena-112761947034661/>. Acesso em: 14 jan. 2021.

FOUCAULT, Michel. Nietzsche, a genealogia e a história. In: Microfísica do Poder. Tradução Roberto Machado. 11. ed. Rio de Janeiro: Graal, 1979. p. 15-37.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir: nascimento da prisão. 20. ed. Tradução Raquel Ramalhete. Petrópolis: Vozes, 1987.

FOUCAULT, Michel. A Ordem do Discurso: aula inaugural no Collège de France pronunciada em 2 de dezembro de 1970. Tradução Laura Fraga de Almeida Sampaio. 15. ed. São Paulo: Loyola, 1996.

FOUCAULT, Michel. Em Defesa da Sociedade: curso no Collège de France (1975-1976). Tradução Maria Ermantina Galvão. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

FOUCAULT, Michel. Aula de 24 de março de 1982: segunda hora. In: A Hermenêutica do Sujeito. Tradução Márcio Alves da Fonseca; Salma Tannus Muchail. 2 ed. São Paulo: Martins Fontes, 2006, p. 551-578.

FOUCAULT, Michel. A Arqueologia do Saber. Tradução Luiz Felipe Baeta Neves. 7. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2008a.

FOUCAULT, Michel. Aula de 11 de janeiro de 1978. In: Segurança, Território, População: curso dado no Collège de France (1977-1978). Edição estabelecida por Michel Senellart sob a direção de François Ewald e Alessandro Fontana. Tradução Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2008b, p. 3-38.

FOUCAULT, Michel. Conversa com Michel Foucault. In: Ditos e Escritos VI ‒ Repensar a política. Tradução Ana Lúcia Paranhos Pessoa. 6. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010a, p. 289-347.

FOUCAULT, Michel. O Governo de Si e dos Outros. Tradução Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2010b.

FOUCAULT, Michel. A coragem da verdade: O Governo de Si e dos Outros II: curso no Collège de France (1983-1984). Tradução Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

FOUCAULT, Michel. O Corpo Utópico, as Heterotopias. Posfácio de Daniel Defert. Tradução Salma Tannus Muchail. São Paulo: n-1 Edições, 2013.

FOUCAULT, Michel. Que é o senhor, professor Foucault? In: Ditos e Escritos X ‒ Filosofia, diagnóstico do presente e verdade. Tradução Abner Chiquieri. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2014, p. 29-49.

FOUCAULT, Michel. O que é a Crítica?, seguido de A Cultura de Si. Tradução Pedro Elól Duarte. Lisboa: Texto e Grafia, 2015.

MBEMBE, Achille. Necropolítica. Tradução Renata Santini. 3. ed. São Paulo: n-1 Edições, 2018.

MILANEZ, Nilton. Foucault e o cinema: para uma breve arqueologia das imagens em movimento. In: PIOVEZANI, C.; CURCINO, L.; SARGENTINI, V. (orgs.). Presenças de Foucault na Análise do Discurso. São Carlos: EdUFSCar, 2014, p. 125-143.

MILANEZ, Nilton. Materialidades da ansiedade: corpo e retorno a si em filmes de fadas. In: FLORES, G. G. B.; NECKEL, N. R. M.; GALLO, S. M. L. (orgs.). Análise de Discurso em Rede: cultura e mídia. Campinas, SP: Pontes Editores, 2015a, p. 233-257.

MILANEZ, Nilton. Intericonicidade: da repetição de imagens à repetição dos discursos de imagens. Acta Scientiarum, Maringá, v. 37, n. 2, p. 197-206, abr./jun. 2015b. Disponível em: <https://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciLangCult/article/view/26295>. Acesso em: 7 jan. 2021. DOI: https://doi.org/10.4025/actascilangcult.v37i2.26295

MILANEZ, Nilton. Audiovisualidades: elaborar com Foucault. Londrina: Eduel; Guarapuava: Ed. Unicentro, 2019.

MILANEZ, Nilton. O corpo liberto. Vídeo Didático-Pedagógico. Texto e Roteiro: Nilton Milanez. Narração: Revson Costa. Edição: Cenacurta Audiovisual. Feira de Santana, Labedisco, 2020.

REVEL, Judith. Foucault: conceitos essenciais. Tradução Maria do Rosário Gregolin; Nilton Milanez; Carlos Piovesani. São Carlos: Claraluz, 2005.

ZIZEK, Slavoj. Bem-vindo ao deserto do viral! Coronavírus e a reinvenção do Comunismo. Blog da Boitempo, 2020. Disponível em: <https://blogdaboitempo.com.br/2020/03/12/zizek-bem-vindo-ao-deserto-do-viral-coronavirus-e-a-reinvencao-do-comunismo/>. Acesso em: 14 jan. 2021.

Downloads

Publicado

2021-06-15

Como Citar

MILANEZ, N.; SOUZA ALMEIDA, B. Corpo e experiência de nós mesmos: sobre o Diário Foucaultiano de Quarentena do Labedisco na pandemia. Revista Heterotópica, [S. l.], v. 3, n. 1, p. 191–207, 2021. DOI: 10.14393/HTP-v3n1-2021-59264. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/RevistaHeterotopica/article/view/59264. Acesso em: 14 abr. 2024.