Espaço híbrido e o protagonismo da hashtag

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/HTP-v3n1-2021-59117

Palavras-chave:

Discurso digital, Hashtag, Espaço híbrido

Resumo

Este artigo tem como interesse principal promover uma reflexão científica acerca da relação estabelecida entre a tecnologia - implicada no desenvolvimento dos meios de comunicação - e a política, tendo como foco o uso da linguagem nos movimentos sociais digitais. A partir do mirante da Linguística, e mais especificamente das teorias do discurso (PAVEAU, 2017, 2917a), procuraremos compreender o funcionamento dos processos linguístico-discursivos que operam como força motriz dos movimentos sociais e políticos atuais marcados pelo ajustamento aos dispositivos dos novos suportes comunicacionais. Abordaremos, sobretudo a hashtag, procurando compreendê-la como impulsionadora da maior percepção do espaço híbrido (CASTELLS, 2017), que se estabelece entre o ambiente digital e o espaço urbano (DIAS, 2016, 2018).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Júlia Lourenço Costa, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar

Pesquisadora de Pós-Doutorado na Universidade Federal de São Carlos e bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (UFSCar - FAPESP 2017/12792-0).

Referências

ALVES, Branca M.; PITANGUY, Jacqueline. O que é feminismo. Coleção Primeiros Passos. São Paulo: Brasiliense, 1991.

BUTLER, Judith. Corpos em aliança e a política das ruas. Notas para uma teoria performativa de assembleia. Tradução Fernanda Siqueira Miguens. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2019.

CASTELLS, Manuel. La galaxia Internet. Barcelona: Plaza&Janés Editores S.A., 2001.

CASTELLS, Manuel. Redes de indignação e esperança: movimentos sociais na internet. Tradução Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Zahar, 2017.

CORREA, Thiago. M. Inscrições urbanas: abordagem semiótica. 2016. 213f. Tese (Doutorado em Semiótica e Linguística Geral) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Departamento de Linguística, Universidade de São Paulo, USP, 2016.

DEIBERT, Ronald. J. International plug’n play? Citizen activism, the Internet, and the global public policy. International Studies Perspectives, v. 1, n. 3, p. 255-272, 2000. DOI: https://doi.org/10.1111/1528-3577.00026

DIAS, Cristiane. A materialidade da mobilidade urbana: espaço, tecnologia e discurso. Línguas e Instrumentos linguísticos - n. 37, jan-ju 2016.

DIAS. Cristiane. Análise do discurso digital: sujeito, espaço, memória e arquivo. Campinas: Pontes, 2018.

FOUGEYROLLAS-SCHWEBEL, Dominique. Movimentos feministas. In: HIRATA, H. et al. (orgs.) Dicionário crítico do feminismo. São Paulo: Editora UNESP, 2009.

GUNTHERT, André. L'image partagée. La photographie numérique. Paris: Éditions Textuel, 2015.

HIRATA, Helena et al. (org.) Dicionário crítico do feminismo. São Paulo: Editora UNESP, 2009.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 1999.

MAINGUENEAU, Dominique. Novas tendências em Análise do Discurso. Campinas: Pontes, 1997.

OLIVEIRA, Jussara R.; MELLO, Lívia C.; RIGOLIN, Camila C. Participação feminina na pesquisa sobre tecnologia da informação no Brasil: grupos de pesquisa e produção científica de teses e dissertações. Cadernos Pagu, Campinas, n. 58, 2020. Disponível em: <https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332020000100503>. Acesso em: 3 jan. 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/18094449202000580004

PAVEAU, Marie-Anne. L’Analyse du discours numérique. Dictionnaire des formes et des pratiques. Paris: Hermann, 2017. [Tradução brasileira: Julia Lourenço Costa e Roberto Leiser Baronas (org.). Campinas: Pontes, 2021 (no prelo)].

PAVEAU, Marie-Anne. Feminismos 2.0. Usos tecnodiscursivos da geração conectada. Tradução Julia Lourenço Costa In: COSTA, J. L.; BARONAS, R. L. Feminismos em convergências: discurso, internet e política. Portugal: Grácio Editor, 2020 [2017a] .

PINSKY, Carla B.; PEDRO, Joana. M. (orgs.). Nova história das mulheres no Brasil. São Paulo: Contexto, 2018.

TIBURI, Marcia. Feminismo em comum. Para todas, todes e todos. Rio de Janeiro: Rosa dos tempos, 2019.

VAN ENIS, Nicole. Féminismes pluriels. Bruxelles: Les Éditions Aden, 2012.

Downloads

Publicado

2021-06-15

Como Citar

LOURENÇO COSTA, J. Espaço híbrido e o protagonismo da hashtag. Revista Heterotópica, [S. l.], v. 3, n. 1, p. 328–342, 2021. DOI: 10.14393/HTP-v3n1-2021-59117. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/RevistaHeterotopica/article/view/59117. Acesso em: 24 maio. 2024.