O discurso midiático sobre a ansiedade em tempos de Covid-19

prescrições, formas e normas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/HTP-v3n1-2021-59110

Palavras-chave:

Ansiedade, Covid-19, Mídia, Análise do Discurso

Resumo

Objetiva-se, neste artigo, refletir sobre os discursos em torno da ansiedade, especialmente, aqueles que versam sobre modos para o seu controle e superação, os quais tiveram sua emergência e circulação no contexto de irrupção da pandemia da Covid-19. Para tanto, são selecionados discursos midiáticos produzidos em portais de notícias. Com efeito, a descrição, interpretação e análise toma como base os pressupostos teórico-metodológicos da Análise de Discurso (doravante AD) francesa, especialmente aquela desenvolvida na esteira dos estudos foucaultianos. As análises apontam para um redimensionamento em torno dos sentidos de ansiedade no contexto de pandemia, ao mesmo tempo em são discursivizados saberes para lidar com os seus efeitos, reforçando o viés pedagógico e as relações de saber-poder dos discursos midiáticos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Geilson Fernandes de Oliveira, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN

Doutor em Estudos da Mídia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Membro do GEMINI - Análise e Pesquisa em Cultura, Processos e Produtos Midiáticos (UFRN) e do Grupo de Pesquisa Informação, Cultura e Práticas Sociais (UERN). 

Referências

ABUD, Marco Antonio. Ansiedade em tempos de Covid-19: será que ela vai embora após a vacina? Veja Saúde, 14 jan. 2021. Disponível em: <https://saude.abril.com.br/blog/com-a-palavra/ansiedade-em-tempos-de-covid-19-sera-que-ela-vai-embora-apos-a-vacina/>. Acesso em: 25 jan. 2021.

ALEGRETTI, Laís. Coronavírus: 6 dicas da OMS para controlar o estresse e a ansiedade. BBC News Brasil, 20 mar. 2020. Disponível em: <https://www.bbc.com/portuguese/geral-51959967>. Acesso em: 25 jan. 2020.

CASTILLO, Ana Regina et al. Transtornos de ansiedade. Rev. Bras. Psiquiatr., v. 22 (Supl. II), p. 20-23, 2000. Disponível em: <https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-44462000000600006>. Acesso em: 25 jan. 2020. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1516-44462000000600006

CHADE, Jamil; PALHARE, Isabela. Brasil tem maior taxa de ansiedade do mundo, diz

OMS. Estadão, 2017. Disponível em: <http://saude.estadao.com.br/noticias/geral,brasiltem-maior-taxa-de-transtorno-de-ansiedade-do-mundo-diz-oms,70001677247>. Acesso em: 9 out. 2020.

COURTINE, Jean-Jacques. O chapéu de Clémentis. Observações sobre a memória

e o esquecimento na enunciação do discurso político. In: INDURSKY, F.;

FERREIRA, M. C. L.. Os múltiplos territórios da AD. Porto Alegre: Sagra Luzzato, 1999.

COURTINE, Jean-Jacques. A era da ansiedade: discurso, história e emoções. In: CURCINO, L.; SARGENTINI, V.; PIOVEZANI, C. (orgs.). (In)Subordinações contemporâneas: consensos e resistências nos discursos. São Carlos: EdUFSCAR, 2016.

DUNKER, Christian. Reinvenção da intimidade – Políticas do sofrimento cotidiano. São Paulo: Ubu Editora, 2017.

FISCHER, Rosa Maria Bueno. Televisão & Educação: fruir e pensar a TV. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. 21. ed. São Paulo: Loyola, 2011.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. 8. ed. Rio de Janeiro: Forense

Universitária, 2013a.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. 26. ed. São Paulo: Graal, 2013b.

FREIRE FILHO, João. O poder em si mesmo: jornalismo de autoajuda e a

construção da autoestima. Revista Famecos, v. 18, n. 3, p. 717-745, 2011. Disponível em: <https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistafamecos/article/view/10379>. Acesso em: 9 out. 2020. DOI: https://doi.org/10.15448/1980-3729.2011.3.10379

FREIRE FILHO, João; COELHO, Maria das Graças Pinto (orgs.). A promoção do

capital humano: mídia, subjetividade e o novo espírito do capitalismo. Porto

Alegre: Sulina, 2011.

GALHARDI, Ricardo. Brasil é o país mais ansioso do mundo, diz a OMS. UOL, 2019. Disponível em: <https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2019/06/05/brasil-e-o-pais-mais-ansioso-do-mundo-segundo-a-oms.htm>. Acesso em: 20 dez. 2020.

GANDRA, Alana. Pesquisa revela aumento da ansiedade entre brasileiros na pandemia. Percentual, que é de 30% em alguns países, chega a 80% no Brasil. Agência Brasil, 2019. Disponível em: <https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2020-10/pesquisa-revela-aumento-da-ansiedade-entre-brasileiros-na-pandemia>. Acesso em: 02 jan. 2021.

GOMES, Mayra Rodrigues. Poder no jornalismo: Discorrer, Disciplinar, Controlar. São Paulo: Hacker Editores, EDUSP, 2003.

HAN, Byung-Chul. Sociedade do cansaço. Tradução Enio Paulo Giachini. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015.

MEDO e ansiedade com a crise do coronavírus? Conselhos dos psicólogos para tranquilizá-lo. El País, 14 mar. 2020. Disponível em: <https://brasil.elpais.com/smoda/2020-03-14/medo-e-ansiedade-com-a-crise-do-coronavirus-conselhos-dos-psicologos-para-tranquiliza-lo.html>. Acesso em: 25 jan. 2021.

OLIVEIRA, Geilson Fernandes de. A felicidade nas páginas da literatura de autoajuda: discurso, poder e subjetividade. Mossoró, RN: EDUERN, 2020.

OLIVEIRA, Pâmella Rochelle Rochanne Dias de; OLIVEIRA, Geilson Fernandes de; NOGUEIRA, Maria Adriana. Análise do discurso, Foucault e mídia: entrevista com Maria do Rosário Gregolin. Diálogo das Letras, Pau dos Ferros, v. 7, n. 1, p. 201-207, jan./abril. 2018. Disponível em:

<http://periodicos.uern.br/index.php/dialogodasletras/article/view/2982/1592>. Acesso em: 14 maio 2020. DOI: https://doi.org/10.22297/dl.v7i1.2982

OMS. Classificação de transtornos mentais e de comportamento da CID10: diretrizes diagnósticas e de tratamento para transtornos mentais em cuidados primários. Porto Alegre: Artes Médicas; 1998.

OPAS Brasil. ONU destaca necessidade urgente de aumentar investimentos em serviços de saúde mental durante a pandemia de COVID-19. 2020. Disponível em: <https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=6170:onu-destaca-necessidade-urgente-de-aumentar-investimentos-em-servicos-de-saude-mental-durante-a-pandemia-de-covid-19&Itemid=839>. Acesso em: 15 jun. 2020.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Análise de discurso: princípios e procedimentos. Campinas, SP: Pontes, 1999.

PEREIRA, Mario E. Costa. Mudanças nos conceitos de ansiedade. In: HETEM, L. A.; GRAEFF, F. G. (eds.). Ansiedade e transtornos de ansiedade. Rio de Janeiro: Editora Científica Nacional, 1997.

PRADO, José Luiz Aidar. Convocações biopolíticas dos dispositivos comunicacionais. São Paulo: EDUC; FAPESP, 2013.

SANCHES, Danielle. Coronavírus: como segurar a ansiedade diante de tanta informação? Viva Bem Uol, São Paulo, 16 mar. 2020. Disponível em: <https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2020/03/16/coronavirus-como-segurar-a-ansiedade-diante-de-tanta-informacao.htm>. Acesso em: 25 jan. 2021.

SERRA, Adriano S. Vaz. O que é ansiedade? Psiquiatria Clínica, v. 1, n. 2, p. 93-104, 1980.

SODRÉ, Muniz. A máquina de Narciso. 2. ed. São Paulo: Cortez, 1990.

Downloads

Publicado

2021-06-15

Como Citar

FERNANDES DE OLIVEIRA, G. O discurso midiático sobre a ansiedade em tempos de Covid-19: prescrições, formas e normas. Revista Heterotópica, [S. l.], v. 3, n. 1, p. 171–190, 2021. DOI: 10.14393/HTP-v3n1-2021-59110. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/RevistaHeterotopica/article/view/59110. Acesso em: 18 jul. 2024.