Fascismo e bolsonarismo

aproximações teóricas e discursivas entre as duas práticas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/HTP-v2n2-2020-56627

Palavras-chave:

Fascismo, Bolsonarismo, Discurso, Arqueologia

Resumo

Antes mesmo de ser consumada a vitória do candidato Jair Bolsonaro, o Brasil teve, como discussão política, a questão do retorno da barbárie, isto é, do fascismo. O termo fez parte de discussões políticas dos mais diversos veículos de comunicação ainda com o então pré-candidato Bolsonaro. As comparações eram inevitáveis e o capitão da reserva tinha um discurso político próximo ao de atores como Donald Trump (Estados Unidos), Viktor Orbán (Hungria) e Erdogan (Turquia). Assim, o presente trabalho tem como objetivo analisar os enunciados produzidos sobre o fascismo e o bolsonarismo. No decorrer do trabalho nos questionamos sobre as aproximações e distanciamentos entre ambos os termos. A perspectiva teórica-metodológica tem como base os estudos discursivos foucaultianos. Em outros termos, trata-se de uma arqueogenealogia, pois o que se tem investigado é a construção do fascismo a partir de seu texto fundador (MUSSOLINI, 2019), das análises da psicologia social acerca do tema (ADORNO, 2015; REICH, 2001) e das recentes críticas do fascismo na modernidade (ECO, 2019).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Katia Menezes de Sousa, Universidade Federal de Goiás - UFG

Professora permanente do Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística da Universidade Federal de Goiás. Líder do Grupo TRAMA: Laboratório de Pesquisas e Estudos Discursivos.

Rafael Camargo de Oliveira, Universidade Federal de Goiás - UFG

Doutorando do Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística da Universidade Federal de Goiás.

Referências

ADORNO, Theodore. Ensaios sobre psicologia social e psicanálise. São Paulo: Editora Unesp, 2015.

ALMEIDA, Pauline de. TRE tira faixa antifascista da UFF e fiscais vão à Uerj; OAB acusa censura. UOL, 26 de out. 2018. Disponível em: <https://noticias.uol.com.br/politica/eleicoes/2018/noticias/2018/10/26/tre-tira-faixa-antifascista-da-uff-e-fiscais-vao-a-uerj-oab-acusa-censura.htm>. Acesso em: 03 ago. 2020.

AREIAS, Karilayn. Alunos da Uerj penduram faixa contra o fascismo após repercussão do caso UFF. O DIA, 24 out. 2018. Disponível em <https://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2018/10/5586515-alunos-da-uerj-penduram-faixa-contra-o-fascismo-apos-repercussao-do-caso-uff.html#foto=1>. Acesso em: 03 ago. 2020.

BAKER, Peter. Rise of Donald Trump tracks growing debate over global fascism. NEW YORK TIMES, 28 maio 2016. Disponível em: <https://www.nytimes.com/2016/05/29/world/europe/rise-of-donald-trump-tracks-growing-debate-over-global-fascism.html>. Acesso em: 03 nov. 2019.

BARROS, Celso Rocha de. O olavismo é partido autoritário que falta ao bolsonarismo. FOLHA DE S. PAULO, São Paulo, 13 maio 2019. Disponível em: <https://www1.folha.uol.com.br/colunas/celso-rocha-de-barros/2019/05/o-olavismo-e-o-partido-autoritario-que-falta-ao-bolsonarismo.shtml>. Acesso em: 03 nov. 2019.

BNegão diz que teve show censurado. UOL, São Paulo, 31 jul. 2019. Disponível em: <https://ponte.org/militar-filma-palestra-de-cientista-que-criticou-bolsonaro/>. Acesso em: 03 nov. 2019.

CRUZ, Maria Teresa. Militar filma palestra de cientista que criticou Bolsonaro. PONTE, 25 de jul. de 2019. Disponível em: <https://ponte.org/militar-filma-palestra-de-cientista-que-criticou-bolsonaro/>. Acesso em: 03 nov. 2019.

ECO, Umberto. O fascismo eterno. 3. ed. Rio de Janeiro: Record, 2019

Estadão: "Bolsonaro não respeita nenhuma norma de civilidade e convivência democrática". BRASIL 247, São Paulo, 31 jul. 2019. Disponível em: <https://www.brasil247.com/midia/estadao-em-editorial-bolsonaro-nao-respeita-nenhuma-norma-de-convivencia-democratica>. Acesso em: 03 nov. 2019.

FERNANDES JÚNIOR, Antônio. A Felicidade em práticas discursivas contemporâneas. In: SOUSA, Kátia Menezes de; PAIXÃO, Humberto Pires da. Dispositivos de poder/saber em Michel Foucault: biopolítica, corpo e subjetividade. São Paulo: Intermeios, 2015, p. 209-236.

FERNANDES JÚNIOR, Antônio. Felicidade, dispositivo de poder e produção de subjetividade. In: CURCINO, Luzmara; SARGENTINI, Vanice; PIOVEZANI, Carlos (org.). (In)Subordinações contemporâneas: consensos e resistências nos discursos. São Carlos: UduFSCar, 2016, p. 47-72.

FOGEL, Benjamin. Fascism has arrived in Brazil - Jair Bolsonaro's presidency will be worse than you think. INDEPENDENT, 29 out. 2018. Disponível em: <https://www.independent.co.uk/voices/jair-bolsonaro-brazil-election-results-president-fascism-far-right-fernando-haddad-a8606391.html>. Acesso em: 03 nov. 2019.

FOGEL, Benjamin. What Bolsonaro's election victory means. MAIL & GUARDIAN, 28 out. 2018. Disponível em: <https://mg.co.za/article/2018-10-28-what-bolsonaros-election-victory-could-mean>. Acesso em: 03 nov. 2019.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. 4. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2012.

FOUCAULT, Michel. Nietzsche, a genealogia e a história. In: FOUCAULT, Michel. Arqueologia das ciências e história dos sistemas de pemsamento – Ditos e escritos II. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2000a, p. 260-281.

FOUCAULT, Michel. Sobre a arqueologia das ciências. Resposta ao círculo de epistemologia. In: FOUCAULT, Michel. Arqueologia das ciências e história dos sistemas de pensamento – Ditos e escritos II. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2000b, p. 260-281.

FREUD, Sigmund. Psicologia das massas e análise do eu. São Paulo: Companhia das Letras, 2011

GOOGLE TRENDS. Disponível em: <https://trends.google.com.br/trends/yis/2018/BR/>. Acesso em: 03 nov. 2019.

GREGOLIN, Maria do Rosário de Fátima Valencise. Pêcheux e Foucault na análise do discurso: diálogos & duelos. 2. ed. São Carlos: Editora Claraluz, 2006.

GOMES, Mayra Rodrigues. O poder do jornalismo. São Paulo: Hacker Editores. EDUSP, 2003.

GORTÁZAR, Naiara Galarraga. Filipinas, reino do terror: política antidrogas já levou à execução quase 10.000 pessoas. EL PAÍS, 03 jul. 2017. Disponível em: <https://brasil.elpais.com/brasil/2017/07/03/eps/1499089617_332439.html>. Acesso em: 03 nov. 2019.

Juristas, professores, magistrados e ex-ministros lançam manifesto por Haddad. GAZETA DIGITAL. Disponível em: <https://www.gazetadigital.com.br/imprime.php?cid=553275&sid=10>. Acesso em: 03 ago. 2020.

KAGAN, Robert. This is how fascism comes to America. THE WASHINGTON POST, 18 maio 2016. Disponível em: <https://www.washingtonpost.com/opinions/this-is-how-fascism-comes-to-america/2016/05/17/c4e32c58-1c47-11e6-8c7b-6931e66333e7_story.html>. Acesso em: 03 nov. 2019.

MANIFESTO EM DEFESA DA DEMOCRACIA. Disponível em: <https://www.oab.org.br/arquivos/manifesto-em-defesa-da-democracia-oab-cnbb-pdf-1217529846.pdf>. Acesso em: 03 nov. 2019.

MUSSOLINI, Benito. A doutrina do fascismo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2019.

MY NEWS. 2019. (121m52s). Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=Iq_ek4YbQGw&list=PL0Ttp04MDYJdE-fl7kTlstmPD3CD3EmPQ&index=15&t=0s>. Acesso em: 03 nov. 2019.

PIOVEZANI, Carlos. Verbo, corpo e voz: reflexões sobre o discurso político brasileiro contemporâneo. 2007. 278 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara, 2007.

PRAÇA, Sergio. Sergio Moro, empresários e autoritarismo. EXAME, 5 jul. 2019. Disponível em: <https://exame.abril.com.br/blog/sergio-praca/sergio-moro-empresarios-e-autoritarismo/>. Acesso em: 03 nov. 2019.

REICH, Frederich Wilhelm. Psicologia de massas do fascismo. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

ROBINSON, Andy. A genuine fascist is on the verge of power in Brazil. THE NATION, 24 out. 2018. Disponível em: <https://www.thenation.com/article/a-genuine-fascist-is-on-the-verge-of-power-in-brazil/>. Acesso em: 03 nov. 2019.

ROSA, Ana Beatriz. Fascismo no Brasil? Especialistas analisam retórica de Jair Bolsonaro. HUFFPOST, 24 out. 2018. Disponível em: <https://www.huffpostbrasil.com/2018/10/23/fascismo-no-brasil-especialistas-analisam-retorica-de-jair-bolsonaro_a_23566304/>. Acesso em: 03 nov. 2019.

SILVA, Francisco Paulo da. Articulações entre poder e discurso em Michel Foucault. In: SARGENTINI, Vanice; NAVARRO-BARBOSA, Pedro. Foucault e os domínios da linguagem: discurso, poder, subjetividade. São Carlos: Claraluz, 2004, p. 159-179.

SOUSA, Kátia Menezes de. Discursos de inovação e as urgências da sociedade: reflexões acerca do dispositivo de segurança de Michel Foucault. Revista da ABRALIN, v. 14, p. 73-91, 2015. DOI: https://doi.org/10.5380/rabl.v14i2.42556

WHEATCROFT, Geoffrey. Whose fascism is this, anyway? NEW YORK TIMES, 15 dez. 2015. Disponível em: <https://www.nytimes.com/2015/12/16/opinion/whose-fascism-is-this-anyway.html>. Acesso em: 03 nov. 2019.

Downloads

Publicado

2020-12-29

Como Citar

MENEZES DE SOUSA, K.; CAMARGO DE OLIVEIRA, R. . Fascismo e bolsonarismo: aproximações teóricas e discursivas entre as duas práticas. Revista Heterotópica, [S. l.], v. 2, n. 2, p. 115–140, 2020. DOI: 10.14393/HTP-v2n2-2020-56627. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/RevistaHeterotopica/article/view/56627. Acesso em: 14 abr. 2024.