Dizeres revoltos

discurso, verdade, tecnologia e política

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/HTP-v2n1-2020-55555

Palavras-chave:

Discurso, Verdade, Política, Resistência, Michel Foucault

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luzmara Curcino, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar

Doutora em Linguística e Língua Portuguesa pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", campus de Araraquara (UNESP/FCLAr), docente no Departamento de Letras e no Programa de Pós-graduação em Linguística da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Coordenadora do Laboratório de Estudos da Leitura (LIRE/CNPq).

Vanice Sargentini, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar

Doutora em Linguística e Língua Portuguesa pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", campus de Araraquara (UNESP/FCLAr), docente no Programa de Pós-graduação em Linguística da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), professora visitante do Departamento de Letras e Linguística da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Coordenadora do Laboratório de Estudos do Discurso (Labor/CNPq).

Referências

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso: aula inaugural no Collège de France, pronunciada em 02 de dezembro de 1970. São Paulo: Edições Loyola, 1996.

SOUZA, Jessé. A tolice da inteligência brasileira: ou como o país se deixa manipular pela elite. São Paulo: LeYa, 2015.

Downloads

Publicado

2020-06-18

Como Citar

CURCINO, L.; SARGENTINI, V. Dizeres revoltos: discurso, verdade, tecnologia e política. Revista Heterotópica, [S. l.], v. 2, n. 1, p. 4–16, 2020. DOI: 10.14393/HTP-v2n1-2020-55555. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/RevistaHeterotopica/article/view/55555. Acesso em: 24 jul. 2024.