O(s) sujeito(s) do/no crime

efeitos de falta, resíduos incompletos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/HTP-v1n1-2019-48517

Palavras-chave:

Análise de Discurso, Psicanálise, Sujeito, Crime

Resumo

Neste trabalho, retomando teoricamente o modo como a noção de sujeito é trabalhada na Análise de Discurso e na Psicanálise, analisamos como são constituídos dizeres aos e dos sujeitos do/no crime em uma charge de Angeli, publicada na Folha de São Paulo e intitulada “Da FEBEM para o presídio”. Mostramos como os sujeitos ali expostos na charge apagam outros sentidos de si não ligados à criminalidade e silenciam também a violência que sofrem pelo funcionamento dos Aparelhos Repressivos do Estado, sendo falar de sua dor, um quase impossível de enunciar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ane Ribeiro Patti, Centro Universitário Barão de Mauá

Graduada em Psicologia pela Universidade de Ribeirão Preto (2001), possui Especialização em Psicanálise pela Universidade de Franca (2003) e Mestrado e Doutorado em Ciências, área Psicologia pelo Programa de Pós-Graduação em Psicologia na Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto (2009 e 2014 respectivamente, sendo o doutorado com apoio FAPESP). Exerce a clínica psicanalítica e diversas atividades acadêmicas. Docente do curso de Graduação em Psicologia do Centro Universitário Barão de Mauá (CLT). Profa. convidada do curso de Especialização em Psicanálise - Uma Visão Contemporânea, da Universidade de Franca. Professora convidada do curso de Pós-Graduação MBA GEP do Centro Universitário Moura Lacerda. É integrante do grupo de Pesquisa cadastrado junto ao CNPQ: Discurso e Memória: Nos movimentos do sujeito - Grupo formado em 2007, coordenado pela Profa. Livre-Docente Lucília Maria Abrahão e Sousa e Profa. Dra. Soraya Maria Romano Pacífico, certificado pela Universidade de São Paulo (em andamento). Integra o E-L@DIS - Laboratório Discursivo: sujeito, rede eletrônica e sentidos em movimento financiado pela FAPESP (2010-510290), coordenado pela Profa. Livre-Docente Lucília Maria Abraão e Sousa e no qual realiza diversas atividades acadêmicas, dentre as quais, grupos de estudos, Reuniões Científicas, Encontros acadêmicos, Congressos, organização de livros, exposições, produção de documentário, etc. É membro do Grupo de Estudos Linguísticos (GEL), do qual participa ativamente. Escreveu artigos publicados em periódicos, Anais de congressos, Catálogos, capítulos de livros e participou da organização e publicação de um livro. Desenvolve atividades de Estudo, Pesquisa e Extensão sobre o Discurso e Psicanálise com ênfase na linguagem atuando principalmente nos seguintes campos e temas: Psicanálise e Psicologia, suas interfaces com a Educação, o Direito e a Saúde. 

Lucília Maria Abrahão e Sousa, Universidade de São Paulo - USP

Graduação em Letras (1988) pelo Centro Universitário Barão de Mauá de Ribeirão Preto. Doutorado direto (2002) em Psicologia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. Livre Docência (2009) em Ciência da Informação pela mesma instituição. Docente com dedicação exclusiva da Universidade de São Paulo, onde dá aulas e orienta alunos de graduação, mestrado e doutorado, além de supervisionar pós-doutorados. Parecerista ad hoc do CNPq e FAPESP. Membro da ABRALIN, ALED, GEL, BRASA, AIL e do GT de Análise do Discurso da ANPOLL. Especialista em Análise do Discurso e psicanálise. Coordenadora do Grupo de Pesquisa "Discurso e memória: movimentos do sujeito", cadastrado junto ao Diretório de Grupos do CNPq. Membro do Fórum do Campo Lacaniano de São Paulo. Bolsista de Produtividade 2 do CNPq.

Referências

ANGELI. Da FEBEM para o presídio. (2005). Folha de S. Paulo, São Paulo, p. A-2, 16 mar. 2005.

ATHAYDE, C.; BILL, MV. Documentário Falcão - Meninos do tráfico. Áudio e vídeo gravados do Programa Fantástico da Rede Globo de televisão, exibido em 19 mar. 2006.

AUTHIER-REVUZ, J. Palavras incertas: as não coincidências do dizer. Campinas: UNICAMP, 1998.

ALTHUSSER, L. Ideologia e Aparelhos ideológicos de Estado (Notas para uma investigação). In: ZIZEK, S. (Org.). Um mapa da Ideologia. Tradução de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Contraponto, 1996.

BAIRRÃO, J. F. M. H. O impossível sujeito: implicações da irredutibilidade do inconsciente. v. 1. São Paulo: Edições Rosari, 2003.

CAZARIN, E. A. A heterogeneidade discursiva de uma posição-sujeito. In: SEMINÁRIO DE ESTUDOS EM ANÁLISE DO DISCURSO, 2., 2005, Porto Alegre. Anais eletrônicos... Porto Alegre: UFRGS, 2005. Disponível em: <http://www.discurso.ufrgs.br/sead2/doc/ sujeito/ercilia.pdf>. Acesso em: 19 fev. 2018.

FEFFERMANN, M. Vidas arriscadas: o cotidiano dos jovens trabalhadores do tráfico. Petrópolis: Vozes, 2006.

FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 1986.

FERREIRA, M. C. L. A trama enfática do sujeito. In: SEMINÁRIO DE ESTUDOS EM ANÁLISE DO DISCURSO, 2., 2005, Porto Alegre. Anais eletrônicos... Porto Alegre: UFRGS, 2005. Disponível em: <http://www.discurso.ufrgs.br/sead2/doc/sujeito/Maria_cristina.pdf>. Acesso em: 19 fev. 2018.

FREUD, S. [1907]. O delírio e os sonhos na Gradiva de W. Jensen. In: ______. Edição Standard brasileira das Obras Completas de Sigmund Freud. v.5. Rio de Janeiro: Imago Editora, 1996.

FURTADO, T. H. As lacunas de sentido no discurso jornalístico: do repórter ao editor da Revista VEJA. Dissertação (mestrado). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2000.

LACAN, J. [1964]. O seminário, livro 11: os quatro conceitos fundamentais da psicanálise. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1998.

ORLANDI, E. P. A linguagem e seu funcionamento: as formas do discurso. 2. ed. Campinas: Pontes, 1987.

ORLANDI, E. P.. Análise de Discurso: princípios e procedimentos. 6. ed. Campinas: Pontes, 2005.

PATTI, A. R.; ROMÃO, L. M. S. Sentidos de criança: filhos e netos do tráfico no movimento do discurso. In: MILANEZ, N.; GASPAR, N. (Org.). Ordem e desordem no discurso. Bahia: UFBA, 2008.

PÊCHEUX, M. [1975]. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Tradução de Eni P. Orlandi. Campinas: UNICAMP, 1988.

PÊCHEUX, M. Análise Automática do Discurso. In: GADET, F.; HAK, T. (Org). Por uma análise automática do discurso. Campinas: UNICAMP, 1990.

VIEIRA, M. A. Restos: uma introdução lacaniana ao objeto da psicanálise. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2008.

Downloads

Publicado

2019-06-26

Como Citar

RIBEIRO PATTI, A.; ABRAHÃO E SOUSA, L. M. O(s) sujeito(s) do/no crime: efeitos de falta, resíduos incompletos. Revista Heterotópica, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 48–65, 2019. DOI: 10.14393/HTP-v1n1-2019-48517. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/RevistaHeterotopica/article/view/48517. Acesso em: 13 jun. 2024.