Atividades produtivas e não-produtivas no Brasil: uma análise clássico-marxiana, 2010-2015

Autores

  • Pedro Henrique Feliciano Dias Sampaio UFRGS
  • Alessandro Donadio Miebach UFRGS
  • Henrique Morrone UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE-v37nesp.a2022-64430

Resumo

Este artigo se dedica à construção de indicadores alternativos para a contabilidade nacional brasileira sob a tradição clássico-marxiana. A partir da metodologia proposta por Shaikh e Tonak (1994), foram estimadas categorias-chave na tradição marxiana - como o capital variável, a massa de mais-valor e as taxas de exploração e lucro – utilizando as matrizes de insumo-produto para os anos 2010 e 2015. O objetivo é avaliar a recente trajetória de expansão e declínio da economia brasileira à luz da economia política, destacando o crescimento de atividades e ocupações não-produtivas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-01-31

Como Citar

FELICIANO DIAS SAMPAIO , P. H. .; DONADIO MIEBACH , A. .; MORRONE, H. . . Atividades produtivas e não-produtivas no Brasil: uma análise clássico-marxiana, 2010-2015. Revista Economia Ensaios, Uberlândia, Minas Gerais, Brasil, v. 37, n. esp. jan., 2022. DOI: 10.14393/REE-v37nesp.a2022-64430. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistaeconomiaensaios/article/view/64430. Acesso em: 29 nov. 2022.