Regra de Taylor e Política Monetária: evidências para o Brasil após a implantação do Regime de Metas de Inflação

Autores

  • Ednando Batista Vieira UEG
  • Rafael Martins de Paula UEG

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE-v37n2a2022-61216

Palavras-chave:

Regra de Taylor, Política monetária, Taxa de juros

Resumo

O curso de ajustamento da taxa básica de juros (SELIC) varia conforme a manutenção das gestões técnicas dos órgãos condutores de políticas econômicas. Desse modo, este artigo objetiva examinar as mudanças da SELIC como instrumentos da política monetária desde o início da implantação do sistema de metas de inflação, observando quais variáveis foram significativas para as reações da SELIC, tendo a regra de Taylor como fundamento. Com isso, foi estimada uma função de reação do Banco Central para o período de junho de 1999 a dezembro de 2019. Os resultados exibem a SELIC tendo reação conforme os choques nas variáveis macroeconômicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-11-11

Como Citar

BATISTA VIEIRA, E.; MARTINS DE PAULA, R. Regra de Taylor e Política Monetária: evidências para o Brasil após a implantação do Regime de Metas de Inflação. Revista Economia Ensaios, Uberlândia, Minas Gerais, Brasil, v. 37, n. 2, 2022. DOI: 10.14393/REE-v37n2a2022-61216. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistaeconomiaensaios/article/view/61216. Acesso em: 26 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos