Uma breve revisão do Novo Consenso Macroeconômico a partir da crise de 2007/08: questionamentos internos acerca da condução da política econômica pós-crise

Autores

  • Paulo José Saraiva UFRRJ

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE-v37n2a2022-52524

Palavras-chave:

Crise Financeira Internacional, Novo Consenso Macroeconômico, Revisão do Novo Consenso

Resumo

As últimas quatro décadas foram marcadas pela ascensão, hegemonia e revisão do pensamento liberal compendiado no Novo Consenso Macroeconômico. A consolidação de uma “nova síntese” no início dos anos 90 resultou, dentre várias orientações de política econômica, na implantação do regime de metas de inflação em diversos países, na defesa de resultados de uma grande moderação no início dos anos 2000 e na ocorrência da crise financeira a partir de 2007. Contudo, a Revisão do Novo Consenso Macroeconômico nos EUA reavaliou o impacto da crise no arcabouço teórico e na orientação da política econômica. Como resultado, ajustes marginais na condução da política econômica são propostos para lidar com as falhas observadas a partir da crise 2007/08.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-11-11

Como Citar

SARAIVA, P. J. Uma breve revisão do Novo Consenso Macroeconômico a partir da crise de 2007/08: questionamentos internos acerca da condução da política econômica pós-crise. Revista Economia Ensaios, Uberlândia, Minas Gerais, Brasil, v. 37, n. 2, 2022. DOI: 10.14393/REE-v37n2a2022-52524. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistaeconomiaensaios/article/view/52524. Acesso em: 28 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos