Determinantes macroeconômicos da formação bruta de capital fixo no Brasil: 1996-2014

Autores

  • Rodrigo da Rocha Gonçalves
  • Marcelo de Oliveira Passos

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE-v33n2a2019-40306

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar quantitativamente os determinantes macroeconômicos da formação bruta de capital fixo no Brasil no período de 1996 a 2014. A análise dos dados foi realizada por intermédio da estimação de um modelo vetorial de correção de erro (VEC) considerando a existência de sazonalidade e de quebras estrututurais nas séries analisadas. As funções de impulso-resposta do modelo VEC mostraram que a resposta da formação bruta de capital fixo foi mais sensível aos choques na poupança doméstica do que aos choques em outras variáveis. Assim, existe um suporte empírico para a adoção de medidas que incentivem a poupança privada e a poupança pública.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-10-17

Como Citar

DA ROCHA GONÇALVES, R.; DE OLIVEIRA PASSOS, M. Determinantes macroeconômicos da formação bruta de capital fixo no Brasil: 1996-2014. Revista Economia Ensaios, Uberlândia, Minas Gerais, Brasil, v. 33, n. 2, 2019. DOI: 10.14393/REE-v33n2a2019-40306. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistaeconomiaensaios/article/view/40306. Acesso em: 1 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos