Independência do Banco Central: uma crítica sob a perspectiva pós-keynesiana de seus pressupostos e objetivos

Autores

  • Raphael Guilherme Araujo Torrezan Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"- UNESP - Faculdade de Ciência e Letras de Araraquara
  • Guilherme da Silva Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"- UNESP - Faculdade de Ciência e Letras de Araraquara
  • Danielle de Almeida Mota Soares Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"- UNESP - Faculdade de Ciência e Letras de Araraquara
  • Eduardo Strachman Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"- UNESP - Faculdade de Ciência e Letras de Araraquara e Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE-v31n2a2017-3

Resumo

Este trabalho analisa a tese da Independência do Banco Central sob uma perspectiva pós-keynesiana, contrastando-a com os pressupostos da teoria novo-clássica e de outras abordagens ortodoxas, encarando o Banco Central como uma autoridade que detém funções que vão além da estabilização de preços. Para isso, foram analisadas as bases teóricas das propostas de independência e da eficiência da política monetária, como estimuladoras da economia. Posteriormente, mostrou-se a crítica pós-keynesiana a essa abordagem, ressaltando os argumentos contrários à neutralidade da moeda e à taxa natural de desemprego, demonstrando a irrealidade e fragilidade desses pressupostos, além de sua incompatibilidade com regimes democráticos, propondo uma atuação conjunta do Banco Central e de outros instrumentos macroeconômicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raphael Guilherme Araujo Torrezan, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"- UNESP - Faculdade de Ciência e Letras de Araraquara

Economista e Mestrando em Economia na UNESP de Araraquara

 

Guilherme da Silva, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"- UNESP - Faculdade de Ciência e Letras de Araraquara

Economista formado pela Unicamp e Mestrando em Economia na UNESP de Araraquara

Danielle de Almeida Mota Soares, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"- UNESP - Faculdade de Ciência e Letras de Araraquara

Economista e Mestranda em Economia na UNESP de Araraquara

Eduardo Strachman, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"- UNESP - Faculdade de Ciência e Letras de Araraquara e Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)

Livre-Docente do Depto. de Economia na UNESP de Araraquara e Pesquisador do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)

Downloads

Publicado

2017-10-27

Edição

Seção

Artigos