Henry Ford e a questão salarial

Autores

  • Fábio San Martins

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE-v31n2a2017-10

Resumo

Henry Ford desenvolveu novas metodologias de produção que promoveram uma intensificação no regime de trabalho usual, demandando dos trabalhadores maior desgaste. A consolidação das novas metodologias fordistas de produção enfrentou resistência por parte dos trabalhadores. Henry Ford foi obrigado a enfrentar o problema dos salários e refletir sobre o seu papel na economia das empresas e no capitalismo em geral. Este artigo examina a ótica empresarial da questão salarial com base nas concepções de Henry Ford, e debate as suas ideias sobre os salários com as ideias dos estudiosos do "Five Dollar Day", a fim de realçar as contribuições
desse autor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fábio San Martins

Fábio Luiz San Martins: Economista, Mestre em Economia, Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Econômico (PPGDE/UFPR), Endereço residencial: Av. Marechal Floriano, 1980, AP. 109-C, Rebouças,CEP: 80230-110, Curitiba-Pr. Endereço Profissional: Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Econômico da Universidade Federal do Paraná - Setor de Ciências Sociais Aplicadas - Av. Prefeito Lothario Meissner, 632

Downloads

Publicado

2017-10-27

Edição

Seção

Artigos