Modelos de crescimento sob restrições externas: uma abordagem empírica à La Thirlwall para o Brasil pré-crise

Autores

  • Johana Martinez Lezcano Itaipu Binacional
  • Rodrigo Vilela Rodrigues Universidade Federal de São Carlos

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE-v31n1a2016-4

Resumo

Com base nas relações brasileiras atuais com o setor externo, e na relevância dessas relações para sua economia, o presente trabalho testou a hipótese de que o Brasil, mesmo antes da crise de 2008, ainda tinha seu desenvolvimento restrito por relações internacionais. Tal hipótese foi testada com base na Lei de Thirlwall, que verifica se o crescimento econômico é restrito por questões de balanço de pagamentos. A metodologia de séries temporais e testes de diferenças de médias demonstraram que, em uma série de especificações, o Brasil pré-crise de 2008 ainda tinha seu crescimento restrito pelas relações externas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Johana Martinez Lezcano, Itaipu Binacional

Mestre em Economia Aplicada pela UFSCar/Sorocaba

Usina Hidrelétrica de Itaipu

Economista pela UFPR, mestre em Economia Aplicada pela UFSCar/Sorocaba e cursando MBA em Gestão financeira, Controladoria e Auditoria (FGV

Rodrigo Vilela Rodrigues, Universidade Federal de São Carlos

Professor Substituto na UFJF

Professor Efetivo na UFF/Campus Volta Redonda]

Professor Associado da UFSCar/Sorocaba

Downloads

Publicado

2017-06-01

Edição

Seção

Artigos