Rumo a vinte anos do regime de metas para inflação no Brasil (1999/2016): uma análise dos resultados

Autores

  • Ramony Ramos Universidade Federal do Espírito Santo http://orcid.org/0000-0003-1922-9553
  • Alexandre Ottoni Teatini Salles Universidade Federal do Espírito Santo. Departamento de Economia e Programa de Pós Graduação em Economia.

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE-v31n2a2017-1

Resumo

O Regime de Metas de Inflação (RMI) é um instrumento de política monetária
utilizado em diversos países, desenvolvidos e emergentes, como ferramenta de controle da inflação. Em julho de 1999, após vários ataques especulativos, o Brasil deixou de usar a âncora cambial como principal ferramenta para controle da inflação, e passou a adotar o RMI. Entretanto, alguns autores criticam a implementação deste regime no Brasil e demonstram que ele não tem se mostrado eficaz, tanto no combate à inflação como no suporte ao crescimento econômico do país. Este trabalho pretende fornecer subsídios para o debate sobre os custos e benefícios que este regime tem gerado para a economia brasileira. O objetivo é apresentar os fundamentos e fazer uma avaliação crítica dos resultados do RMI no Brasil no período 1999 a 2016. A análise reveladurante a maior parte deste período a inflação se manteve próximo das metas propostas, porém devido às altas taxas de juros praticadas, esta política econômica torna mais lenta e penosa a manutenção de níveis de crescimento mais elevados. Conclui-se que devido às consequências que estas políticas têm acarretado para o lado real da economia, tal estratégia de controle de preços carece de uma ampla revisão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ramony Ramos, Universidade Federal do Espírito Santo

Mestre em Gestão Pública e bacharel em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Espírito Santo.

Alexandre Ottoni Teatini Salles, Universidade Federal do Espírito Santo. Departamento de Economia e Programa de Pós Graduação em Economia.

Professor Associado da Universidade Federal do Espírito Santo. Departamento de Economia e Programa de Pós Graduação em Economia. Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras, 29075-910, Vitória, ES, Brasil. 

Downloads

Publicado

2017-10-27

Edição

Seção

Artigos