A crise financeira internacional e seus efeitos em diferentes regimes de metas de inflação: uma análise para as economias do Brasil e Uruguai

Autores

  • Adrieli Silva Pimentel
  • Fernando Henrique Taques
  • Douglas Alcantara Alencar FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS
  • Marcelo Balloti Monteiro

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE-v29n1a2014-3

Resumo

Diante da crise financeira instalada nas economias dos Estados Unidos e dos países europeus, a partir de 2008, coube aos países da América Latina a adoção de estratégias, em nível macroeconômico, que contivessem possíveis efeitos dessa crise em suas economias. Nesse esforço, Brasil e Uruguai lançaram mão de instrumentos de políticas monetárias, dado o entendimento particular da magnitude da crise em questão sobre suas economias. Nessa perspectiva, o objetivo central desta pesquisa é analisar quais foram as medidas adotadas por esses dois países, a saber, Brasil e Uruguai, diante da crise econômica vigente, levando em consideração o sistema de metas de inflação adotado por ambos e quais foram os desempenhos econômicos obtidos, posteriormente medidos sob as variáveis produto interno bruto, inflação, taxa de juros e taxa de câmbio. A análise comparativa indica que a incerteza desempenha um papel relevante na determinação da meta inflação estabelecida pelo país e contribui na determinação de políticas que afetam o resultado do produto da Economia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-06-03

Como Citar

PIMENTEL, A. S.; TAQUES, F. H.; ALENCAR, D. A.; MONTEIRO, M. B. A crise financeira internacional e seus efeitos em diferentes regimes de metas de inflação: uma análise para as economias do Brasil e Uruguai. Revista Economia Ensaios, Uberlândia, Minas Gerais, Brasil, v. 29, n. 1, 2015. DOI: 10.14393/REE-v29n1a2014-3. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistaeconomiaensaios/article/view/24473. Acesso em: 27 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos