A utilização dos instrumentos de política ambiental para a preservação do meio ambiente: o caso dos Pagamentos por Serviços Ecossistêmicos (PSE)

Autores

  • Daniel Caixeta Andrade Universidade Federal de Uberlândia
  • Maria do Carmo Ramos Fasiaben Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

Resumo

Considerando a dependência humana em relação aos serviços ecossistêmicos, a tônica do debate ambiental tem se voltado para políticas de preservação dos recursos provenientes do capital natural e dos seus serviços. Dada a recente popularidade das políticas de Pagamentos por Serviços Ecossistêmicos (PSE), este trabalho procurou apresentar alguns pontos importantes na discussão sobre este tipo de política. Além da definição e dos propósitos de tal política, o trabalho também realçou alguns aspectos importantes, como a questão da definição dos agentes participantes do mercado, a natureza do(s) serviço(s) transacionado(s), o valor das compensações, bem como problemas de ordem institucional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Caixeta Andrade, Universidade Federal de Uberlândia

Professor do Instituto de Economia da Universidade Federal de Uberlândia. E-mail: caixetaandrade@ie.ufu.br

Maria do Carmo Ramos Fasiaben, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

Pesquisadora da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA). E-mail: fasiaben@sede.embrapa.br

Downloads

Publicado

2010-04-12

Como Citar

ANDRADE, D. C.; FASIABEN, M. do C. R. A utilização dos instrumentos de política ambiental para a preservação do meio ambiente: o caso dos Pagamentos por Serviços Ecossistêmicos (PSE). Revista Economia Ensaios, Uberlândia, Minas Gerais, Brasil, v. 24, n. 1, 2010. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistaeconomiaensaios/article/view/2223. Acesso em: 23 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos