Agricultura, concentração no setor da comercialização e novos espaços para a distribuição de produtos frescos

Autores

  • Walter Belik Instituto de Economia da Unicamp

Resumo

RESUMO: O artigo analisa o desenvolvimento da produção e distribuição de alimentos no Brasil dentro do contexto de uma nova dinâmica estabelecida pela introdução de inovações nos sistemas de aprovisionamento e logística. Esse movimento, ocorrido ao longo dos últimos 15 anos, levou a uma intensa concentração nos principais ramos da indústria e do varejo. Essa concentração foi intensificada pela entrada de novos players no mercado em decorrência da expansão dos investimentos das multinacionais na América Latina. A concentração e a internacionalização das cadeias de supermercados no Brasil é irmã gêmea de um processo similar observado na indústria de alimentos brasileira. O fato é que em um curto espaço de tempo, tendo como base o seu poder de mercado, os supermercados passaram a coordenar um sistema de distribuição segmentado e produtos diferenciados com eficiência e economia de custos. O artigo examina a área de alimentos frescos que é justamente aquela em que o supermercado brasileiro compete mais diretamente com as feiras livres. Nesse campo, a grande distribuição logrou desenvolver interessantes programas de qualidade junto a produtores familiares. Em um dos casos analisados, verificou-se que com a ajuda do poder público, esses produtores estão sendo capacitados para produzirem especialidades e itens diferenciados a custos extremamente competitivos, o que tem influenciado todos os demais elos da cadeia a assumir novos padrões. PALAVRAS-CHAVE: Agricultura familiar. Supermercados. Distribuição de alimentos. Agriculture, concentration in the comercialiazation sector and new spaces to distribution of fresh food products KEYWORDS: Familiar agriculture. Supermarkets. Distribution of fresh food.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-02-20

Edição

Seção

Artigos