ENGRENAGEM MACROECONÔMICA: Inserção Subordinada e Custos de Reversão da Economia Brasileira

Autores

  • Vanessa Petrelli Corrêa Universidade Federal de Uberlândia - IEUFU
  • Niemeyer Almeida Filho Universidade Federal de Uberlândia - IEUFU

Resumo

Resumo: As políticas econômicas impostas aos países em desenvolvimento a partir da década de 1980, não obtiveram os resultados prometidos. Porém, não há sinais de uma mudança de paradigma O nosso argumento é o de que há uma significativa dificuldade de reversão das políticas econômicas que foram empreendidas pela maior parte destes países ao longo dos anos 90. A dificuldade é dada pelos custos de mudança dessas políticas, seja pela globalização financeira, seja pelos passivos gerados pela adoção de tais políticas, como o aumento da dívida pública e os impactos sobre as contas externas Para tratar dos aspectos em questão, analisaremos especificamente o caso do ajuste econômico empreendido pelo Brasil nos anos 1990. Destacamos que gerou-se uma engrenagem macroeconômica que trouxe consigo o crescimento da dependência de recursos externos, baixo crescimento e problematização das contas públicas. O argumento é o de que esta engrenagem, uma vez montada, torna-se de custosa reversão. Palavras chave: política econômica, déficit público, desenvolvimento econômico Códigos JEL: E62, E63, E69, O230, O290 Keywords: economic policy, public debt, economic development JEL Codes: E62, E63, E69, O230, O290

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-12-14

Como Citar

CORRÊA, V. P.; FILHO, N. A. ENGRENAGEM MACROECONÔMICA: Inserção Subordinada e Custos de Reversão da Economia Brasileira. Revista Economia Ensaios, Uberlândia, Minas Gerais, Brasil, v. 17, n. 1, 2008. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistaeconomiaensaios/article/view/1265. Acesso em: 14 abr. 2024.