Microalgas e cianobactérias

ideias didático-científicas para trabalhar na rede básica de ensino

Autores

  • Fabiana Schumacher Fermino Universidade Estadual do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE-v21n12022-63749

Palavras-chave:

Extensão universitária, Microalgas, Cianobactérias, Ambiente virtual

Resumo

Foi desenvolvida uma ação de extensão junto aos professores de escolas da rede básica de ensino em 18 estados brasileiros, abrangendo ao todo 47 municípios, durante os meses de maio e junho de 2021. Essa Ação ocorreu de forma virtual, utilizando os Ambientes Virtuais de Aprendizagem. Os objetivos foram divulgar o conteúdo sobre microalgas e cianobactérias, muitas vezes pouco comentado nas salas de aula em todos os níveis de ensino, assim como pouco abordado nos livros didáticos em geral, e também propor ideias didáticas de como trabalhar esse conteúdo nas salas de aula da educação infantil até o ensino médio. A ação caracterizou-se pela pluralidade de ideias e experiências docentes. Foram discutidas as dificuldades de trabalhar os conteúdos deste tema em sala de aula e despertar o interesse dos alunos. Encerrada a ação de extensão, alguns professores cursistas extensionistas, juntamente com a coordenadora, elaboraram um e-book abordando atividades lúdicas de ensino com microalgas, desde a educação infantil até o ensino médio. Esse material encontra-se disponível on-line, de forma gratuita, na biblioteca virtual da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabiana Schumacher Fermino, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul

Doutora em Ciencias Biológicas (Biologia Vegetal) pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", São Paulo, Brasil; professora titular da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul, Unidade Santana do Livramento, Brasil.

Referências

ADAMY, H. V. et al. Sugestão de alternativas de materiais didáticos para o ensino de microalgas. Revista Eletrônica Científica da UERGS, Porto Alegre, v. 1, n. 1, p. 58-61, dez., 2015. Doi: 10.21674/2448-0479.11.58-61. Disponível em: http://revista.uergs.edu.br/index.php/revuergs/article/view/34/35. Acesso em: 20 out. 2021.

BALDAUF, S. L. An overview of the phylogeny and diversity of eukaryotes. Journal of Systematics and Evolution, Pequim, v. 46, n. 3, 2008. Doi: 10.3724/SP.J.1002.2008.08060. Disponível em: https://www.jse.ac.cn/EN/10.3724/SP.J.1002.2008.08060. Acesso em: 20 out. 2021.

BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf.

Acesso em: 20 out. 2021.

BICUDO, C. E. M.; MENEZES, M. Gêneros de algas de águas continentais no Brasil: chave para identificação e descrição. São Carlos: RiMa, 2017.

BRITO, A. C. S.; VALLIM, M. A. Confecção de modelos didáticos de microalgas: uma proposta de utilização na educação básica. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENSINO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE E DO AMBIENTE, 4., Niterói, 2014. Anais [...]. Niterói: Universidade Federal Fluminense, 2014. Disponível em: http://www.decb.uerj.br/arquivos/magui_181-748-1-PB.pdf. Acesso em: 10 fev. 2022.

FREIRE, P. Extensão ou comunicação? 3. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

FREIRE, P. Educação e atualidade brasileira. 3. ed. São Paulo: Cortez; Instituto Paulo Freire, 2003.

KRASILCHIK, M. Práticas de Ensino de Biologia. 4. ed. São Paulo: EDUSP, 2008.

MARGULIS, L.; SCHWARTZ, K. V. Cinco reinos: um guia ilustrado dos filos da vida na Terra. 3. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001.

RAVEN, P. H.; EVERT, R. F.; EICHHORN, S. E. Biologia vegetal. 7. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

SILVA, L. C. R. et al. Ensino de microalgas por meio de modelos didáticos: tornando o mundo microscópico visível e significativo. Educar Mais, Pelotas, v. 5, n. 2, p. 179-197, 2021. Doi: 10.15536/reducarmais.5.2021.1917. Disponível em: https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/educarmais/article/view/1917. Acesso em: 10 fev. 2022.

SIMÕES, M. A. et al. Algas cultiváveis e sua aplicação biotecnológica. [recurso eletrônico] Aracaju: IFS, 2016. Disponível em: https://repositorio.ifs.edu.br/biblioteca/bitstream/123456789/952/1/E-book_Algas_cultivaveis.pdf. Acesso em: 20 out. 2021.

TUCCI, A. et al. Atlas de cianobactérias e microalgas de águas continentais brasileiras. São Paulo: Instituto de Botânica, 2019. Disponível em: https://www.infraestruturameioambiente.sp.gov.br/institutodebotanica/wp-content/uploads/sites/235/2020/01/atlas-algas-e-cianobacterias-ibt-2019_versao-dezembro-2019.pdf. Acesso em: 20 out. 2021.

Downloads

Publicado

2022-06-27

Como Citar

FERMINO, F. S. Microalgas e cianobactérias: ideias didático-científicas para trabalhar na rede básica de ensino. Revista Em Extensão, [S. l.], v. 21, n. 1, p. 108–117, 2022. DOI: 10.14393/REE-v21n12022-63749. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revextensao/article/view/63749. Acesso em: 18 ago. 2022.

Edição

Seção

Relatos de Experiência