Experiências extensionistas no projeto “Imagens da Vida: arte, saúde, história”

relato de bolsista

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE-v21n12022-63740

Palavras-chave:

Arte, Formação profissional em saúde, Extensão universitária

Resumo

A extensão universitária é um dos pilares da universidade pública e possibilita o desenvolvimento de ações junto à comunidade, estabelecendo o compartilhamento de saberes e práticas do meio acadêmico com o conhecimento popular, visando atender às demandas da população e contribuindo para a transformação da realidade social. No campo da saúde, a extensão deve promover ações que contribuam com o processo crítico e reflexivo sobre os processos de adoecimento e vida. O objetivo deste trabalho é relatar experiências em ações extensionistas realizadas, contando com o protagonismo de bolsista do projeto “Imagens da Vida: arte, saúde, história”, entre março de 2019 a outubro de 2021, evidenciando os desafios enfrentados durante a pandemia. Foram estruturadas duas mostras culturais temáticas em unidade básica de saúde da família em 2019 e, durante a pandemia, houve necessidade de direcionar as ações do projeto para o ambiente virtual, com realização de oficinas, cursos, apresentação de trabalhos em eventos, produção de artigos. Conclui-se que a participação em ações extensionistas constitui um espaço rico de aprendizado para o estudante e possibilita desenvolver o pensamento crítico e reflexivo de problemas observados no território, além de viabilizar a troca de saberes com a comunidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Samantha Moreira Felonta, Universidade Federal do Espírito Santo

Graduanda em Enfermagem pela Universidade Federal do Espírito Santo, Brasil; bolsista do Projeto de Extensão "Imagens da Vida: arte, saúde, história".

Roseane Vargas Rohr, Universidade Federal do Espírito Santo

Doutora em Enfermagem pela Escola de Enfermagem Anna Nery, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Brasil; professora adjunta do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Espírito Santo, Brasil; coordenadora dos projetos de extensão "Imagens da Vida: arte, saúde, história" e "Vida em Harmonia: música e musicoterapia no cuidado em saúde"; líder do Grupo de Estudos e Pesquisas "Arte, ciência e cuidado em saúde".

Referências

AMORIM, M. H. C. As vitoriosas: histórias que vivi, jamais esqueci. Vitória: Oficina de Letras, 2017.

ANNA, J. S. Para além dos muros da universidade: prática docente na extensão universitária. Interfaces, Belo Horizonte, v. 8, n. 1, p. 227-249, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistainterfaces/article/view/19525/17541. Acesso em: 22 out. 2021.

BARBOZA, J. S.; FELÍCIO, H. M. S. Humanidades médicas e seu lugar no currículo: opiniões dos participantes do Cobem 2017. Revista Brasileira de Educação Médica, Brasília, v. 44, n. 1, p. 1-8, 2020. Doi: 10.1590/1981-5271v44.1-20190155. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbem/a/b3xyGK6hTLHrJgKwdw54YBn/?lang=pt. Acesso em: 18 out. 2021.

CARDOSO, A. C. et al. O estímulo à prática da interdisciplinaridade e do multiprofissionalismo: a Extensão Universitária como uma estratégia para a educação interprofissional. Revista da ABENO, Porto Alegre, v. 15, n. 2, p. 12-19, 2015. Doi: 10.30979/rev.abeno.v15i2.93. Disponível em: https://revabeno.emnuvens.com.br/revabeno/article/view/93/161. Acesso em: 23 out. 2021.

COSTA, A. A. et al. Imagens artísticas como recurso pedagógico na ampliação do processo crítico e reflexivo sobre a saúde humana. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DA REDE UNIDA, 12., 2016, Campo Grande. Anais [...]. Campo Grande: Associação Brasileira da Rede Unida, 2016. p. 446-4813.

FEUERWERKER, L. C. M. (org.). Micropolítica e saúde: produção do cuidado, gestão e formação. Porto Alegre: Rede UNIDA, 2014.

FIGUEIREDO, W. P. S.; MOURA, N. P. R.; TANAJURA, D. M. Ações de pesquisa e extensão e atitudes científicas de estudantes da área da saúde. Arquivos de Ciências da Saúde, São José do Rio Preto, v. 23, n. 1, p. 47-51, 2016. Doi: 10.17696/2318-3691.23.1.2016.197. Disponível em: https://www.cienciasdasaude.famerp.br/index.php/racs/article/view/197/161. Acesso em: 21 out. 2021.

FRANCELINO, V. C. S.; BREGALDA, M. M. Poesia, arte e sensibilidade: contribuições de um projeto de extensão para a formação de estudantes de terapia ocupacional. Cadernos Brasileiros de Terapia Ocupacional, São Carlos, v. 28, n. 1, p. 50-73, 2020. Doi: 10.4322/2526-8910.ctoAO1820. Disponível em: https://www.scielo.br/j/cadbto/a/SbkTh6s4M9zrmvb3Hm46ntj/?lang=pt. Acesso em: 1º set. 2021.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 27. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2003.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 42. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2006.

GAO, L. et al. The role of “improve” in health professional learning: a scoping review. Medical Teacher, London, v. 41, n. 5, p. 561-568, 2018. Doi: 10.1080/0142159X.2018.1505033. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/0142159X.2018.1505033?journalCode=imte20. Acesso em: 20 out. 2021.

GOWDA, D. et al. Art as sanctuary: a four-year mixed-methods evaluation of a visual art course addressing uncertainty through reflection. Academic Medicine, Philadelphia, v. 93, n. 11, p. S8-S13, 2018. Doi: 10.1097/ACM.0000000000002379. Disponível em: https://journals.lww.com/academicmedicine/Fulltext/2018/11001/Art_as_Sanctuary__A_Four_Year_Mixed_Methods.5.aspx. Acesso em: 20 out. 2021.

LIMA, E. A. et al. Interface arte, saúde e cultura: um campo transversal de saberes e práticas. Interface, Botucatu, v. 19, n. 55, p. 1019-1022, 2015. Doi: 10.1590/1807-57622015.0680. Disponível em: https://interface.org.br/wp-content/uploads/2015/10/v-19-n-55-out-dez-2015.pdf. Acesso em: 11 abr. 2021.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Atenção Primária à Saúde. Brasil é o 2º país a alcançar as medidas de combate do tabaco da OMS. Portal da Secretaria de Atenção Primária à Saúde, Brasília-DF, 30 de julho de 2019. Disponível em: https://aps.saude.gov.br/noticia/5574#:~:text=O%20Brasil%20%C3%A9%20um%20dos,Mundial%20de%20Sa%C3%BAde%20(OMS). Acesso em: 5 mar. 2022.

OLIVEIRA, F. L. B.; JÚNIOR, J. J. A. Extensão universitária: contribuições na formação de discentes de Enfermagem. Revista Brasileira de Pesquisa em Saúde, Vitória, v. 17, n. 1, p. 19-24, 2015. Doi: 10.21722/rbps.v17i1.12445. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/rbps/article/view/12445/8655. Acesso em: 20 out. 2021.

RESENDE, C. C.; TEIXEIRA, A. G.; SOUZA, M. M. Extensão universitária: diretrizes para a prática docente. Revista Científica Faculdade Unimed, Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 57-72, 2019. Doi: 10.37688/rcfu.v1i1.28. Disponível em: https://revista.faculdadeunimed.edu.br/index.php/RCFU1/article/view/28/16. Acesso em: 19 out. 2021.

RIEGER, K. L. et al. Effectiveness and experience of arts-based pedagogy among undergraduate nursing students: a mixed methods systematic review. JBI Database of Systematic Reviews and Implementation Reports, Adelaide, v. 14, n. 11, p. 139-239, 2016. Doi: 10.11124/JBISRIR-2016-003188. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/27941518/. Acesso em: 21 set. 2021.

ROCA-ROGER, M. et al. Producciones artísticas en el aprendizaje de la enfermería. FEM: Revista de la Fundación Educación Médica, Barcelona, v. 19, n. 1, p. 13-18, 2016. Doi: 10.33588/fem.191.818. Disponível em: https://scielo.isciii.es/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2014-98322016000100005. Acesso em: 21 set. 2021.

ROHR, R. V. et al. Extensão universitária e contribuições da arte na formação crítica e reflexiva de profissionais da saúde. Saúde em Redes, Porto Alegre, v. 6, supl. 3, 2020. Disponível em: http://www.redeunida.org.br/pt-br/evento/8/standalone/anais/?title=roseane+vargas+rohr. Acesso em: 14 mar. 2021.

SILVA, A. F. L.; RIBEIRO, C. D. M.; JÚNIOR, A. G. S. Pensando extensão universitária como campo de formação em saúde: uma experiência na Universidade Federal Fluminense, Brasil. Interface, Botucatu, v. 17, n. 45, p. 371-384, 2013. Doi: 10.1590/S1414-32832013000200010. Disponível em: https://www.scielo.br/j/icse/a/WHny33PzxV6bWNgrgMmxvPB/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 21 out. 2021.

TAPAJÓS, R. A introdução das artes nos currículos médicos. Interface, Botucatu, v. 6, n. 10, p. 27-36, 2002. Doi: 10.1590/S1414-32832002000100003. Disponível em: https://www.scielo.br/j/icse/a/xQHjcnfXrtsL9Z54LXycqPH/?lang=pt. Acesso em: 1 mar. 2021.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO. Conselho Universitário. Resolução nº 23/2020, Espírito Santo, 2020. Disponível em: https://daocs.ufes.br/sites/daocs.ufes.br/files/field/anexo/resolucao_no_23.2020_-_reorganizacao_das_atividades_0.pdf. Acesso em: 1 jun. 2021.

WORLD HEALTH ORGANIZATION‎. Considerations for quarantine of individuals in the context of containment for coronavirus disease (COVID-19): interim guidance, Geneva, p. 1-3, 2020. Disponível em: https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/331299/WHO-2019-nCov-IHR_Quarantine-2020.1-eng.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 5 jun. 2021.

Downloads

Publicado

2022-06-27

Como Citar

FELONTA, S. M.; ROHR, R. V. Experiências extensionistas no projeto “Imagens da Vida: arte, saúde, história”: relato de bolsista. Revista Em Extensão, [S. l.], v. 21, n. 1, p. 176–191, 2022. DOI: 10.14393/REE-v21n12022-63740. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revextensao/article/view/63740. Acesso em: 18 ago. 2022.

Edição

Seção

Relatos de Experiência