“Agro é tudo”

um relato de atividade extensionista para crianças envolvendo a produção de alimentos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE-v20n22021-59609

Palavras-chave:

Produção de alimentos, Educação infantil, Extensão universistária

Resumo

Muitas crianças não conhecem o sistema de produção agrícola em função de viverem na cidade. Portanto, permitir o contato dessas crianças com os diversos sistemas de produção da cadeia de alimentos é proporcionar novas experiências e novos conceitos. O objetivo deste trabalho foi esclarecer às crianças como é o funcionamento do sistema de produção de alimentos, desde sua implantação no campo até o consumidor final. O projeto contou com a participação de 10 escolas e 150 crianças com faixa etária variando de 5 a 14 anos do município de Lavras. Por meio das metodologias qualitativas foi possível avaliar o impacto da visita na vida das crianças, dos pais e dos professores. A atividade foi desenvolvida no Departamento de Agricultura da Universidade Federal de Lavras, envolvendo setores de fruticultura, olericultura, cafeicultura e entomologia. Concluiu-se que a experiência teve impacto positivo na vida das crianças, pais e professores, mostrando que a exposição de crianças a experiências diferenciadas beneficia ainda mais a educação infantil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Victor Hugo Silva Souza, Universidade Federal de Lavras

Doutorando em Agronomia na Universidade Federal de Lavras, Minas Gerais, Brasil. 

Maria Cristina de Souza Silva, Universidade Federal de Lavras

Mestranda em Bem-estar Animal e Tratamento de Resíduos Agroindústriais na Universidade Federal de Lavras, Minas Gerais, Brasil.

Lorena Martins Brandão, Universidade Federal de Lavras

Doutoranda em Agronomia (Fitotecnia) na Universidade Federal de Lavras, Minas Gerais, Brasil; bolsista CNPq.

Rubens José Guimarães, Universidade Federal de Lavras

Doutor em Agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras, Minas Gerais, Brasil; professor titular do Departamento de Agricultura na mesma instituição.

Referências

BARROS, M. I. A. Desemparedamento da infância: a escola como lugar de encontro com a natureza. Criança e Natureza, Rio de Janeiro, jul. 2018. Disponível em: https://criancaenatureza.org.br/wp- content/uploads/2018/08/Desemparedamento_infancia.pdf. Acesso em: 8 fev. 2021.

BEZERRA, M. L.; BACELAR, T. Introdução: as concepções contemporâneas de ruralidade e suas singularidades no Brasil. In: MIRANDA, C.; SILVA, H. (org.). Concepções da ruralidade contemporânea: as singularidades brasileiras. Brasília: IICA, 2013. (Série Desenvolvimento Sustentável; v. 21). Disponível em: http://repiica.iica.int/DOCS/B3226P/B3226P.PDF. Acesso em: 14 maio 2021.

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto-PT: Porto, 1994.

BOTOMÉ, S. P. Extensão universitária no Brasil: a administração de um equívoco. São Carlos: EDUFSCar, 1992.

BRASIL. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Brasília-DF, 1990. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8069.htm. Acesso em: 8 mar. 2021.

CRUZ, S. A. B. Projeto de extensão universitária de apoio escolar às crianças com dificuldades de aprendizagem: integração de saberes e prestação de serviço. Revista de Estudos Aplicados em Educação, São Caetano do Sul, v. 1, n. 1, 2016. Doi: https://doi.org/10.13037/rea-e.vol1n1.4246. Disponível em: https://seer.uscs.edu.br/index.php/revista_estudos_aplicados/article/view/4246/2003. Acesso em: 2 maio 2021.

DAL PONTE, L. O começo da vida: marco legal da primeira infância. Brasília-DF, 2018. Disponível em: https://issuu.com/leandredalponte/docs/af_estatuto_digital. Acesso em: 13 mar. 2021.

DECROLY, J. O. Textos selecionados. In: DUBREUCQ, F.; MAFRA, J. F. (org.). Jean-Ovide Decroly. Tradução de Carlos Alberto Vieira Coelho, Jason Ferreira Mafra, Lutgardes Costa Freire e Denise Henrique Mafra. Recife: Fundação Joaquim Nabuco, 2010. (Coleção Educadores). Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me4668.pdf. Acesso em: 18 abr. 2021.

DUARTE, N. Vigotski e a pedagogia histórico-crítica: a questão do desenvolvimento psíquico. Nuances: Estudos sobre Educação, Presidente Prudente, v. 24, n. 1, p. 19-29, jan./abr. 2013. Doi: 10.14572/nuances.v24i1.2150. Disponível em: https://revista.fct.unesp.br/index.php/Nuances/article/view/2150. Acesso em: 16 maio 2021.

FAGUNDES, J. Universidade e compromisso social: extensão, limites e perspectivas. 1985. 170 f. Tese (Doutorado) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas. Disponível em: https://bdtd.ibict.br/vufind/Record/CAMP_dd822823d713511283d064caef86956b. Acesso em: 29 abr. 2021.

GADOTTI, M. Saber aprender: um olhar sobre Paulo Freire e as perspectivas atuais da educação. 2000. Disponível em: http://acervo.paulofreire.org:8080/xmlui/handle/7891/1125. Acesso em: 23 fev. 2021.

KERR, L. R. F. S.; KENDALL, C. A pesquisa qualitativa em saúde. Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste, Fortaleza, v. 14, n. 6, p. 1.061-1.063, 2013. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/3240/324029419001.pdf. Acesso em: 23 fev. 2021.

LOUV, R. A última criança na natureza: resgatando nossas crianças do Transtorno do Déficit de Natureza. Cotia: Aquariana, 2016.

MENDONÇA, S. G. L.; SILVA, P. S. Extensão universitária: uma nova relação com a administração pública. In: CALDERÓN, A. I. et al. Extensão universitária: ação comunitária em universidades brasileiras. São Paulo: Olho d’água, 2002.

MEIRIEU, P. Aprender… Sim, mas como? Porto Alegre: Artmed, 1998.

MINAYO, M. C. S. Análise qualitativa: teoria, passos e fidedignidade. Revista Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 17, n. 3, 2012. Doi: 10.1590/S1413-81232012000300007. Disponível em: https://www.scielo.br/j/csc/a/39YW8sMQhNzG5NmpGBtNMFf/?lang=pt. Acesso em: 29 abr. 2021.

MOUSINHO, R. et al. Mediação escolar e inclusão: revisão, dicas e reflexões. Rev. psicopedag. [on-line], v. 27, n. 82, p. 92-108, 2010. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/psicoped/v27n82/v27n82a10.pdf. Acesso em: 15 maio 2021.

POSSER, A. J. A agronomia no contexto do ensino superior. Agronomia Brasileira, Jaboticabal, v. 3, jan. 2019. Doi: doi: 10.29372/rab201901. Disponível em: https://www.fcav.unesp.br/Home/departamentos/fitossanidade/laboratoriodematologia/agronomiabrasileira/rab201901.pdf. Acesso em: 15 jun. 2021.

RAMBO, G. C.; VON BORSTEL ROESLER, M. R. Vivência com a natureza no ambiente escolar na primeira infância e sua relevância para construção do respeito e cuidados com o meio ambiente. RevBEA, São Paulo, v. 14, n. 1, p. 111-131, 2019. Doi: 10.34024/revbea.2019.v14.2698. Disponível em: https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/2698. Acesso em: 1 mar. 2021.

ROCHA, R. M. G. Extensão universitária: comunicação ou domesticação? Educação em Debate, Fortaleza, v. 6, n. 2, 1984. Disponível em: https://repositorio.ufc.br/handle/riufc/12082. Acesso em: 29 abr. 2021.

ROSSET, J. M.; WEBSTER, M. H.; RIZZI, A. As crianças na natureza. Tempo de Creche, [s. l.], 8 fev. 2016. Disponível em: http://www.tempodecreche.com.br/crianca-e-natureza-2/as-criancas-na-natureza/. Acesso em: 1º mar. 2021.

SCALFI, G. A. M.; CORRÊA, A. M. A arte de contar histórias como estratégia de divulgação da ciência para o público infantil. Educação, Ciência e Cultura, Canoas, v. 19, n. 1. Canoas: UnilaSalle, jan.- jul. 2014. Doi: 10.18316/1595. Disponível em: https://revistas.unilasalle.edu.br/index.php/Educacao/article/view/1595. Acesso em: 15 maio 2021.

SILVA, O. O que é extensão universitária. Integração: ensino, pesquisa e extensão, São Paulo, v. 3, n. 9, p. 148-149, maio 1997.

SILVA, V. P. Ensino, pesquisa e extensão: uma análise das atividades desenvolvidas no GPAM e suas contribuições para a formação acadêmica. In: CONGRESSO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MUSICAL, 20., 2011. Anais [...] Vitória: ABEM, 2011. Disponível em: https://docplayer.com.br/74229431-Ensino-pesquisa-e-extensao-uma-analise-das-atividades-desenvolvidas-no-gpam-e-suas-contribuicoes-para-a-formacao-academica.html. Acesso em: 29 abr. 2021.

SOUZA, A. C. G. et al. A extensão universitária no processo da educação e a formação profissional. Partes, 16 ago. 2018. Disponível em: https://www.partes.com.br/2018/08/16/a-extensao-universitaria-no-processo-da-educacao-e-a-formacao-profissional/. Acesso em: 30 jan. 2021.

SOUZA, V. H. S. et al. ZooKids: um relato de atividade extensionista para o ensino da

zootecnia a crianças. Em Extensão, Uberlândia, v. 17, n. 2, p. 171-181, jul./dez. 2018. Doi: 10.14393/REE-v17n22018-rel06. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revextensao/article/view/43043. Acesso em: 1º mar. 2021.

STAKE, R. E. A arte da investigação com estudos de caso. Tradução de Ana Maria Chaves. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2009.

UNICEF - FUNDO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA INFÂNCIA. Desenvolvimento infantil. Disponível em: https://www.unicef.org/brazil/desenvolvimento-infantil. Acesso em: 2 fev. 2021

Downloads

Publicado

2022-01-18

Como Citar

SOUZA, V. H. S.; SILVA, M. C. de S. .; BRANDÃO, L. M. .; GUIMARÃES, R. J. . “Agro é tudo”: um relato de atividade extensionista para crianças envolvendo a produção de alimentos. Revista Em Extensão, [S. l.], v. 20, n. 2, p. 179–195, 2022. DOI: 10.14393/REE-v20n22021-59609. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revextensao/article/view/59609. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

Relatos de Experiência

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)