Programa Afin

desafios e contribuições do programa de extensão em Patos de Minas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE-v19n22020-56226

Palavras-chave:

Extensão, Ensino Superior, Acesso

Resumo

Este texto relata a experiência de execução do Programa Institucional de Extensão “Ações Formativas Integradas” (Afin), da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), no Campus Patos de Minas, desde a sua implantação até a edição mais recente, concluída em 2019. Toda a estrutura do programa desenvolvido é descrita neste texto, bem como o perfil social e educacional do aluno cursista recebido, o funcionamento do programa e os desafios apresentados durante sua realização. Por meio de depoimentos dos alunos bolsistas (professores do programa) e dos alunos cursistas (pré-vestibulandos), são apresentadas algumas das transformações que um programa extensionista pode contribuir, tais como: transformações da comunidade, transformações pessoais da equipe de trabalho e transformação institucional. Dessa forma, o objetivo do artigo é demonstrar a importância da extensão e seu entendimento para a sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fábio Silva Borges, Universidade Federal de Uberlândia

Graduando em Engenharia Eletrônica e de Telecomunicações pela Universidade Federal de Uberlândia, Campus Patos de Minas, Minas Gerais, Brasil; voluntário no Programa Afin - Patos de Minas.

Helen Soares Valença Ferreira, Universidade Federal de Uberlândia

Graduanda em Biotecnologia na Universidade Federal de Uberlândia, Campus Patos de Minas, Minas Gerais, Brasil; voluntária no Programa Ações Formativas Integradas (Afin) Patos de Minas.

Henrique Ferreira Landim, Universidade Federal de Uberlândia

Graduando em Engenharia Eletrônica e de Telecomunicações pela Universidade Federal de Uberlândia, Campus Patos de Minas, Minas Gerais, Brasil; bolsista no Programa Ações Formativas Integradas (Afin) Patos de Minas.

Sabrina Nunes Vieira, Universidade Federal de Uberlândia

Doutora em Química pela Universidade Federal de Uberlândia, Minas Gerais, Brasil; professora associada I do Instituto de Química da Universidade Federal de Uberlândia, Campus Patos de Minas; coordenadora do Programa Ações Formativas Integradas (Afin) Patos de Minas.

Referências

BORGES, F. S. et al. Ações Formativas Integradas. Revista de Educação Popular, Uberlândia, v. 19, n. 1, p. 258-272, 13 mar. 2020. Doi: 10.14393/REP-v19n12020-49947.

DALLARI, D. de A. Viver em sociedade. 2. ed. Frutal: Prospectiva, 2014. 83 p.

FAZENDA, I. C. A. Interdisciplinaridade: história, teoria e pesquisa. Campinas: Papirus, 2012.

FREIRE, P. Extensão ou comunicação? 7. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983. 93 p.

FUNDAÇÃO JOAQUIM NABUCO. Catálogo Programas Institucionais 2018. Recife: Fundação Joaquim Nabuco, 2018. 74 p.

GARNICA, T. P. B. Representações sociais de professores sobre as “dificuldades de aprendizagem”: efeitos de um processo de intervenção. 2018. 319f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2018.

GONÇALVES, N. G. Indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão: um princípio necessário. Perspectiva, Florianópolis, v. 33, n. 3, p. 1229-1256, set./dez. 2015. Doi: 10.5007/2175-795X.2015v33n3p1229.

LIMA, S. M. de. Aprender para ensinar, ensinar para aprender: um estudo do processo de aprendizagem profissional da docência de alunos-já-professores. 2003. 325f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2003.

MAZZILLI, S.; MACIEL, A. da S. Indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão: caminhos de um princípio constitucional. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 33., 2010. Caxambú. Anais [...] Caxambú, MG: Anped, 2010. Disponível em: http://www.anped11.uerj.br/Indissociabilidade.pdf. Acesso em: 1º ago. 2019.

MELO, L. C. B. de; LEONARDO, N. S. T. Sentido do ensino médio para estudantes de escolas públicas estaduais. Psicologia Escolar e Educacional, São Paulo, v. 23, e177542, 2019. Doi: 10.1590/2175-35392019017542.

PEREIRA, L. A. dos S. Os desafios enfrentados pelos professores na atualidade. 2014. 65f. Monografia (Especialização em Fundamentos da Educação: Práticas Pedagógicas Interdisciplinares) – Universidade Estadual da Paraíba, Guarabira, 2014.

PIOVESAN, J. et al. Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem. Santa Maria: Editora UFSM, 2018. 161 p.

PORTAL PROEXC. Pró-reitoria de Extensão e Cultura. Disponível em: http://www.proexc.ufu.br/institucional. Acesso em: 13 ago. 2019.

REBELO, R. A. A. Indisciplina escolar: causas e sujeitos. Petrópolis: Vozes, 2002.

SACAVINO, S. B.; CANDAU, V. M. Educação: temas em debate. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2015. 168 p.

SILVA, F. C. da; SARTORI, J. Dificuldades de aprendizagem: os desafios da carreira docente. REMOA, Santa Maria, v. 8, n. 8, p. 1759-1774, ago. 2012. Doi: 10.5902/223613086185.

SÍVERES, L. (org.). A extensão universitária como um princípio de aprendizagem. Brasília: Liber Livro, 2013. 272 p.

VIEIRA, S. N. et al. Projeto de extensão “Ações Formativas Integradas”: relato de experiência do impacto sobre graduandos da Universidade Federal de Uberlândia em Patos de Minas. Interfaces, Belo Horizonte, v. 7, n. 1, p. 160-169, jan./jun. 2019.

WILHELMS, J.; SCHARF, R. A. Os desafios da prática pedagógica interdisciplinar. Revista Maiêutica, Indaial, v. 4, n. 1, p. 81-88, 2016.

Downloads

Publicado

2020-12-30

Como Citar

BORGES, F. S.; FERREIRA, H. S. V. .; LANDIM, H. F.; VIEIRA, S. N. Programa Afin: desafios e contribuições do programa de extensão em Patos de Minas. Revista Em Extensão, [S. l.], v. 19, n. 2, p. 43–59, 2020. DOI: 10.14393/REE-v19n22020-56226. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revextensao/article/view/56226. Acesso em: 17 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais