Abordagem da temática Aedes aegypti nas escolas de ensino fundamental de Barreirinhas, Maranhão

Autores

  • Breno Nunes Costa Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão
  • Bruno Nunes Costa Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão
  • Dâmaris Rebeca Soares da Silva Carvalho Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão
  • Luiz Roberto Costa Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE-v19n12020-52944

Palavras-chave:

Aedes aegypti, Atividades de sensibilização, Barreirinhas, Ensino fundamental

Resumo

O presente relato de experiência tem por objetivo apresentar informações sobre a realização de um projeto de extensão do curso de Ciências Biológicas, do Instituto Federal do Maranhão, Campus Barreirinhas, que tem por título “Saúde em foco: o combate ao Aedes aegypti no município de Barreirinhas, Maranhão”, realizado com estudantes do 6º ao 9º do ensino fundamental de escolas municipais. As estratégias metodológicas utilizadas foram palestras, exposições educativas, peça teatral e confecção e distribuição (virtual) de cartilha. Foi alcançado um contingente total de 600 estudantes, sendo esse grupo dividido entre meninos, meninas e até pessoas com deficiências física e visual. Na visão dos educandos, toda a ação de extensão foi muito válida, proveitosa e trouxe muitos conhecimentos sobre o tema problematizado. A atividade de extensão se mostrou muito pertinente e necessária para o processo de formação cidadã dos indivíduos alvos, visto que foi possível apresentar, de uma forma mais diferenciada e dinâmica, um assunto que ainda gera muitas dúvidas aos educandos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Breno Nunes Costa, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão

Graduando em Ciências Biológicas no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão, Campus Barreirinhas, Brasil.

Bruno Nunes Costa, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão

Graduando em Ciências Biológicas no Instituto Federal Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão, Campus Barreirinhas, Brasil.

Dâmaris Rebeca Soares da Silva Carvalho, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão

Especialista em Enfermagem em Terapia Intensiva pelo Centro Universitário Internacional, Maranhão, Brasil; enfermeira no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão, Campus Barreirinhas, Brasil.

Luiz Roberto Costa , Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão

Mestre em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Federal do Ceará, Brasil; professor efetivo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão, Campus Barreirinhas, Brasil.

Referências

BARRETO, M. L.; TEIXEIRA, M. G. Porque devemos, de novo, erradicar o Aedes Aegypti. Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 1, n. 1, 1996. Doi: 10.1590/1413-812319961101582014.

BRASIL. Instituto Oswaldo Cruz. Como é o ciclo de vida do mosquito Aedes aegypti? 2019. Disponível em: https://portal.fiocruz.br/pergunta/como-e-o-ciclo-de-vida-do-mosquito-aedes-aegypti. Acesso em: 1º mar. 2020.

BRASIL, Ministério da Saúde. Combate ao Aedes Aegypti: prevenção e controle da dengue, chikungunya e zika. 2019. Disponível em: https://saude.gov.br/saude-de-a-z/aedes-aegypti. Acesso em: 1º mar. 2020.

BRASIL, Ministério da Saúde. Maranhão: 169 municípios em situação de alerta ou risco para dengue, zika e chikungunya. 2018. Disponível em: https://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/43498-maranhao-registra-169-municipios-em-situacao-de-alerta-ou-risco-para-dengue-zika-e-chikungunya-2. Acesso em: 1º mar. 2020.

DANTAS, C. Brasil tem queda de até 60% nos casos de doenças do Aedes, mas dengue ainda atinge 193 mil pessoas. 2018. Disponível em: https://g1.globo.com/bemestar/aedes-aegypti/noticia/2018/09/01/brasil-tem-queda-de-ate-60-nos-casos-de-doencas-do-aedes-mas-dengue-ainda-atinge-193-mil-pessoas.ghtml. Acesso em: 1º mar. 2020.

VARELLA, D.; JARDIM, C. Dengue e febre amarela: guia prático de saúde e bem-estar. São Paulo: Gold, 2009.

MENDES, F. M. S. Brincar e aprender: a importância do lúdico para as crianças. 2014. 38 f. Monografia (Especialização em Educação: Métodos e Técnicas de Ensino) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, 2014.

NAKAGAWA, C. Promoção da saúde nas ações de controle e combate ao dengue nas escolas de Ceilândia. 2013. 68 f. Monografia (Bacharelado em Saúde Coletiva) – Universidade de Brasília, Ceilândia, 2013.

PINTO, M. J. M. Eficiência do diflubenzuron nas ações de controle do vetor do dengue: Aedes aegypti. Além Paraíba, 2013. Monografia (Especialização em Gestão Ambiental) – Faculdade de Ciências da Saúde Archimedes Theodoro, Fundação Educacional de Além Paraíba, 2013.

SALES, F. M. Ações de educação em saúde para prevenção e controle da dengue: um estudo em Icaraí, Caucaia, Ceará. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 13, n. 1, p. 175-184, 2008. Doi: 10.1590/S1413-81232008000100022.

Downloads

Publicado

2020-06-05

Como Citar

COSTA, B. N.; COSTA, B. N.; CARVALHO, D. R. S. da S.; COSTA , L. R. Abordagem da temática Aedes aegypti nas escolas de ensino fundamental de Barreirinhas, Maranhão. Revista Em Extensão, Uberlândia, MG, v. 19, n. 1, p. 145–155, 2020. DOI: 10.14393/REE-v19n12020-52944. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revextensao/article/view/52944. Acesso em: 28 nov. 2022.

Edição

Seção

Relatos de Experiência

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)