Atividade de promoção à saúde em um grupo de idosos

Autores

  • Maciela Ferreira dos Santos Instituto Superior de Educação Verde Norte
  • Regiane Kelly Lopes Silva Instituto Superior de Educação Verde Norte
  • José Henrique Rocha da Costa Instituto Superior de Educação Verde Norte
  • Jeisabelly Adrianne Lima Teixeira Faculdade Verde Norte 
  • Ernandes Gonçalves Dias Faculdade Verde Norte http://orcid.org/0000-0003-4126-9383

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE-v19n12020-50738

Palavras-chave:

Promoção da saúde, Educação em saúde, Saúde do idoso, Educação física

Resumo

Atividades de promoção à saúde consistem em meios de buscar a melhoria da qualidade de vida de uma população. O objetivo deste texto é descrever a experiência de uma atividade realizada com um grupo de idosos, desenvolvida por acadêmicos dos cursos de bacharelado e licenciatura em Educação Física de uma faculdade particular. As atividades aconteceram em um distrito, zona rural da cidade de Porteirinha, Minas Gerais, em 2017, no Centro de Referência em Assistência Social. Foram desenvolvidas atividades físicas (alongamento dos membros superiores e inferiores, exercícios de trabalho com a coordenação fina, flexibilidade, entre outros), recreativas (músicas) e oficina de educação em saúde com abordagem do tema “Importância da atividade física para promoção do envelhecimento ativo e saudável”. A realização de atividades recreativas e educação em saúde em grupo para os idosos facilitou a socialização do conhecimento e das experiências de cada um, além da oportunidade de promover interação social entre os idosos. Ações nesse sentido devem ser incentivadas e valorizadas, pois ajudam os idosos a manterem sua autonomia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maciela Ferreira dos Santos, Instituto Superior de Educação Verde Norte

Graduanda em Educação Física no Instituto Superior de Educação Verde Norte, Minas Gerais, Brasil.

Regiane Kelly Lopes Silva, Instituto Superior de Educação Verde Norte

Graduanda em Educação Física no Instituto Superior de Educação Verde Norte, Minas Gerais, Brasil.

José Henrique Rocha da Costa, Instituto Superior de Educação Verde Norte

Graduando em Educação Física no Instituto Superior de Educação Verde Norte, Minas Gerais, Brasil.

Jeisabelly Adrianne Lima Teixeira, Faculdade Verde Norte 

Mestranda em Ciência da Educação na Universidad Tecnológica Intercontinental, Paraguay; professora no curso de Graduação em Enfermagem na Faculdade Verde Norte, Minas Gerais, Brasil.

Ernandes Gonçalves Dias, Faculdade Verde Norte

Mestre em Ciências pela Universidade de São Paulo, Brasil; professor no curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade Verde Norte, Minas Gerais, Brasil; coordenador de Atenção Básica no município de Monte Azul, Minas Gerais, Brasil

Referências

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Lei nº 10.741, de 1º de outubro de 2003. Dispõe sobre o Estatuto do Idoso e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF. 3 out. 2003.

CAMBOIM, F. E. F. et al. Benefícios da atividade física na terceira idade para a qualidade de vida. UFPE on line: Revista de Enfermagem, Recife, v. 11, n. 6, p. 2.415-2.422, jun. 2017. Doi: 10.5205/reuol.10827-96111-1-ED.1106201721.

CAMPOS, A. C. V. et al. Qualidade de vida de idosos praticantes de atividade física no contexto da estratégia saúde da família. Texto Contexto Enferm., Florianópolis, v. 23, n. 4, out./dez., 2014. Doi: 10.1590/0104-07072014002060013.

DIAS, E. G. et al. Desafios da prática do autocuidado do idoso portador de diabetes mellitus tipo 2. Sustinere, Rio de Janeiro, v. 5, n. 1, p. 38-53, jan./jun. 2017. Doi: https://doi.org/10.12957/sustinere.2017.26483.

DIAS, E. G. et al. Implantação de uma comissão de extensão em uma instituição de ensino superior privada. Revista Saúde e Desenvolvimento, v. 9, n. 5, p. 20-36, jan./jun. 2016. https://www.uninter.com/revistasaude/index.php/saudeDesenvolvimento/article/view/540/306

FALCO, A. et al. Doença de Alzheimer: hipóteses etiológicas e perspectivas de tratamento. Química Nova, São Paulo, v. 39, n. 1, jan. 2016. Doi: 10.5935/0100-4042.20150152.

FERREIRA, G. B. Atividade física e envelhecimento: benefícios dos exercícios proprioceptivos na prevenção de quedas em pessoas idosas. 2017. 29 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) – União Metropolitana para Educação e Cultura, Salvador, 2017.

FONSECA, S. C. et al. O envelhecimento ativo e seus fundamentos. São Paulo: Portal Edições, 2016.

GÓIS, A. L. B.; VERAS, R. P. Informações sobre a morbidade hospitalar em idosos nas internações do Sistema Único de Saúde do Brasil. Ciênc. Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 15, n. 6, p. 2.859-2.869, 2010. Doi: 10.1590/S1413-81232010000600023.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Projeções da população do Brasil. 2014. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/apps/populacao/projecao/. Acesso em: 15 jun. 2019.

INCA. Instituto Nacional do Câncer. Atividade física. 2018. Disponível em: https://www.inca.gov.br/causas-e-prevencao/prevencao-e-fatores-de-risco/atividade-fisica. Acesso em: 15 jun. 2019.

MACIEL, M. G. Atividade física e funcionalidade do idoso. Motriz, Rio Claro, v. 16, n. 4, p.1024-1032, out./dez., 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/motriz/v16n4/a23v16n4.pdf. Acesso em: 15 maio 2019.

MALLMANN, D. G. et al. Educação em saúde como principal alternativa para promover a saúde do idoso. Ciênc. Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 20, n. 6, p. 763-1772, 2015. Doi: 10.1590/1413-81232015206.0238201.

MALTA, D. C.; SILVA JÚNIOR, J. B. O plano de ações estratégicas para o enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis no Brasil e a definição das metas globais para o enfrentamento dessas doenças até 2025: uma revisão. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília, v. 22, n. 1, p. 151-164, 2013. Doi: 10.5123/S1679-49742013000100016.

MARI, F. R. et al. O processo de envelhecimento e a saúde: o que pensam as pessoas de meia-idade sobre o tema. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., Rio de Janeiro, v. 19, n. 1, p. 35-44, 2016. Doi: 10.1590/1809-9823.2016.14122.

MELO, M. C. et al. A educação em saúde como agente promotor de saúde. Ciênc. Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 14, supl. 1, p. 1.579-1.586, 2009. Doi: 10.1590/S1413-81232009000800031.

MEURER, S. T.; BENEDITTI, T. R. B.; MAZO, G. Z. Aspectos da autoimagem e autoestima de idosos ativos. Motriz, Rio Claro, v. 15, n. 4, p. 788-796, out./dez. 2009.

NELSON, M. E. et al. Physical activity and public health in older adults: recommendation from the American College of Sports Medicine and the American Heart Association. Medicine Science Sports Exercice, v. 39, n. 8, p. 1435-45, August 2007. Doi: 10.1249/mss.0b013e3180616aa2.

OLIVEIRA, F. L. B.; ALMEIDA JÚNIOR, J. J. Extensão universitária: contribuições na formação de discentes de Enfermagem. Rev. Bras. Pesq. Saúde, Vitória, v. 17, n. 1, p. 19-24, jan./mar. 2015. Disponível em: http://www.portaldepublicacoes.ufes.br/RBPS/article/viewFile/12445/8655. Acesso em: 19 ago. 2019.

PILGER, C.; MENON, M. U.; MATHIAS, T. A. F. Utilização de serviços de saúde por idosos vivendo na comunidade. Rev. Esc. Enferm. USP, São Paulo, v. 47, n. 1, p. 213-220, 2013. Doi: 10.1590/S0080-62342013000100027.

SALIN, M. S. et al. Atividade física para idosos: diretrizes para implantação de programas e ações. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., Rio de Janeiro, v. 14, n. 2, p. 197-208, 2011. Doi: 10.1590/S1809-98232011000200002.

SANTOS, P. L.; FORONI, P. M.; CHAVES, M. C. F. Atividades físicas e de lazer e seu impacto sobre a cognição no envelhecimento. Medicina, Ribeirão Preto, v. 42, n. 1, p. 54-60, 2009. Doi: 10.11606/issn.2176-7262.v42i1p54-60.

SANTOS, R. L. Relato de experiência: importância da atividade física na qualidade de vida de idosas do “Grupo Renascer”. 2014. Monografia (Graduação em Educação Física) – Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande, 2014.

SIQUEIRA, F. V. et al. Aconselhamento para a prática de atividade física como estratégia de educação à saúde. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 25, n. 1, p. 203-213, 2009. Doi: 10.1590/S0102-311X2009000100022.

YOKOYAMA, C. E.; CARVALHO, R. S.; VIZZOTTO, M. M. Qualidade de vida na velhice segundo a percepção de idosos frequentadores de um centro de referência. Psicólogo inFormação, São Paulo, v. 10, n. 10, p. 57-82, jan./dez. 2006.

Downloads

Publicado

2020-06-05

Como Citar

SANTOS, M. F. dos; SILVA, R. K. L.; COSTA, J. H. R. da; TEIXEIRA, J. A. L.; DIAS, E. G. Atividade de promoção à saúde em um grupo de idosos. Revista Em Extensão, [S. l.], v. 19, n. 1, p. 136–144, 2020. DOI: 10.14393/REE-v19n12020-50738. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revextensao/article/view/50738. Acesso em: 7 ago. 2022.

Edição

Seção

Relatos de Experiência