Desafios da extensão para a comunidade universitária

o primeiro ano do projeto "Ouvidoria Acolhidas" para casos de agressão e discriminação de gênero na Universidade Federal de Uberlândia, Minas Gerais

Autores

  • Caroline Pozzobon Francisco Universidade Federal de Uberlândia
  • Beatriz Corrêa Camargo Universidade Federel de Uberlândia

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE_v16n22017_rel01

Palavras-chave:

Gênero, Mulheres, Violência, Ouvidoria, Extensão universitária

Resumo

O projeto de extensão “Ouvidoria Acolhidas” tem por objetivo oferecer acolhimento jurídico e psicológico a mulheres que tenham sido vítimas de assédio (moral ou sexual), discriminação e violência de gênero no âmbito da Universidade Federal de Uberlândia, Minas Gerais. Este relato visa colocar em pauta as conquistas, assim como as dificuldades enfrentadas no desenvolvimento de suas atividades no primeiro ano de sua existência. Ademais, se problematizará o âmbito de atuação do projeto, inusitado por se dirigir à própria comunidade universitária, situando-o no movimento universitário nacional de enfrentamento da agressão e discriminação de gênero nas universidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Caroline Pozzobon Francisco, Universidade Federal de Uberlândia

Graduanda em Psicologia na Universidade Federal de Uberlândia, Minas Gerais, Brasil. 

Beatriz Corrêa Camargo, Universidade Federel de Uberlândia

Pós-doutoranda em Ciências Sociais Aplicadas na Universidade de São Paulo, Brasil; professora adjunta 1 da
Universidade Federal de Uberlândia, Minas Gerais, Brasil; coordenadora do projeto de extensão “Ouvidoria
Acolhidas” e do Grupo de Formação em Fundamentos do Direito Penal.

Referências

ALVES, C. L. Universidades, discriminação por gênero e assédio sexual: o caso da IF Goiás e a Ouvidoria Acolhidas da Universidade Federal de Uberlândia. 2016. Disponível em: . Acesso em: 5 jun. 2017.

CAMARGO, B. C.; AGUILAR, A. F. A extensão do Direito para a comunidade universitária na luta contra a agressão e discriminação de gênero: o primeiro ano da Ouvidoria Acolhidas na Universidade Federal de Uberlândia, 2017. Ciência em Extensão, São Paulo, 2017. No prelo.

CAMARGO, B. C; FERREGUTTI, B. Cifras negras do crime de assédio sexual e atenção assistencial àvítima. In: SAAD-DINIZ, E. (Org.). O lugar da vítima nas ciências criminais. São Paulo: Liber Ars, 2016.

Downloads

Publicado

2018-02-28

Como Citar

FRANCISCO, C. P. .; CAMARGO, B. C. Desafios da extensão para a comunidade universitária : o primeiro ano do projeto "Ouvidoria Acolhidas" para casos de agressão e discriminação de gênero na Universidade Federal de Uberlândia, Minas Gerais. Revista Em Extensão, [S. l.], v. 16, n. 2, p. 147–154, 2018. DOI: 10.14393/REE_v16n22017_rel01. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revextensao/article/view/38770. Acesso em: 26 maio. 2022.

Edição

Seção

Relatos de Experiência