Aplicação de tecnologia educativa no conhecimento de problemas cardiovasculares

Autores

  • José Flason Marques da Silva Santa Casa de Misericórdia de Sobral
  • Dayana Vieira Ananias Instituto Superior de Teologia Aplicada
  • Keila Maria de Azevedo Ponte Marques Universidade Estadual Vale do Acaraú

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE-v16n12017_art02

Palavras-chave:

Tecnologia em Saúde, Enfermagem, Doenças Cardiovasculares, Adolescente

Resumo

Os fatores de risco para Doenças Cardiovasculares (DCV) estão surgindo cada vez mais cedo e tendem a permanecer presentes em idades posteriores e, mesmo com o progresso no tratamento dessas doenças, a prevenção ainda representa a estratégia mais eficaz para evitar as DCV. Objetivou-se implementar uma tecnologia educativa com adolescentes para prevenção de DCV. Trata-se de uma pesquisa-ação, realizada de maio a junho de 2015, com adolescentes de uma escola pública do município de Sobral, Ceará. Investigou-se o conhecimento dos adolescentes sobre DCV e fatores de risco. Em seguida, foram identificados os temas a serem discutidos na etapa de implementação da ação. Em um segundo momento, foi implementada uma tecnologia educativa denominada "Jogo Mitos e Verdades sobre as DCV", a qual foi baseada em um jogo de percurso. A aplicação do jogo possibilitou a construção de uma relação dialética e aberta entre os participantes e pesquisadores. Ao serem expostas as assertivas, os adolescentes problematizavam entre si, avaliando o que seria mito ou verdade e obtendo o conhecimento verdadeiro sobre cada item. Esse momento proporcionou a troca de saberes e questionamentos acerca das DCV que foram imediatamente esclarecidas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Flason Marques da Silva, Santa Casa de Misericórdia de Sobral

Graduado em Enfermagem pelo Instituto Superior de Teologia Aplicada, Sobral, Ceará, Brasil; enfermeiro residente em urgência e emergência na Santa Casa de Misericórdia de Sobral, Ceará, Brasil.

Dayana Vieira Ananias, Instituto Superior de Teologia Aplicada

Graduanda em Enfermagem no Instituto Superior de Teologia Aplicada, Sobral, Ceará, Brasil.

Keila Maria de Azevedo Ponte Marques, Universidade Estadual Vale do Acaraú

Doutora em Cuidados Clínicos em Enfermagem pela Universidade Estadual do Ceará, Brasil; professora adjunta
da Universidade Estadual Vale do Acaraú, Sobral, Ceará, Brasil.

Referências

ARAÚJO, J. S. et al. A obrigação de (des) cuidar: representações sociais sobre o cuidado a sequelados de acidente vascular cerebral por seus cuidadores. Rev. Min. Enferm, Belo Horizonte, v. 16, n. 1, p. 98-105, jan./mar. 2012. Disponível em: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/506. Acesso em: 5 dez. 2015.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Tradução de Luis Antero Rego e Augusto Pinheiro. Lisboa: Edições 70, 2006.

BECK, C. C. et al. Fatores de risco cardiovascular em adolescentes de município do sul do Brasil: prevalência e associações com variáveis sociodemográficas. Revista Brasileira de Epidemiologia, São Paulo, v. 14, n. 1, p. 36-49, mar. 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2011000100004 &lng=en&nrm=iso. Acesso em: 26 nov. 2015.

BERBEL, N. A. N. As metodologias ativas e a promoção da autonomia de estudantes. Semina: Ciencias Sociais e Humanas, Londrina, v. 32, n. 1, p. 25-40, jan./jun. 2011. Disponível em: http://www.proiac.uff.br/sites/default/files/documentos/berbel_2011. pdf. Acesso em: 4 set. 2015. doi: 10.5433/1679-0359.2011v32n1p25.

BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf. Acesso em: 5 dez. 2015

CAMPOS, M. O. et al. Impacto dos fatores de risco para doenças crônicas não transmissíveis na qualidade de vida. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 18, n. 3, p. 873-882, mar. 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413- 81232013000300033&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 2 dez. 2015. doi: 10.1590/S1413-81232013000300033.

CARRILLO, V. J. B.; DEVÍS, J. D.; VELERT, C. P. Physical activity and sedentary behaviour in adolescents from Valencian region. Rev. Int. Med. Cienc. Act. Fis. Deport, Madrid, v. 12, n. 45, p. 123-137, mar. 2012. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/288443129_Physical_activity_and_sedentary_ behaviour_in_adolescents_from_valencian_region. Acesso em: 8 set. 2015.

D’ALENCAR, É. R. et al. Ações de educação em saúde no controle do sobrepeso/obesidade no ambiente de trabalho. Rev. Rene, Fortaleza, v. 11, n. 1, p. 172-180, jan./mar. 2010. Disponível em: http://www.revistarene.ufc.br/vol11n1_html_site/a18v11n1.htm. Acesso em: 17 dez. 2015.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 60. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2011. 256 p.

GUIMARÃES, R. M. et al. Diferenças regionais na transição da mortalidade por doenças cardiovasculares no Brasil, 1980 a 2012. Rev. Panam. Salud. Publica, Washington, v. 37, n. 2, p. 83-89, fev. 2015. Disponível em: http://www.scielosp.org/scielo.php?script= sci_arttext&pid=S1020-49892015000200003&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 23 nov. 2015.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Cidades. 2014. Disponível em: http://www.cidades.ibge.gov.br/xtras/temas.php?lang=&codmun=231290&idtema=130&search=ceara%7Csobral%7Ce stimativa-da-populacao-2014-. Acesso em: 6 dez. 2015.

NIETSCHE, E. A. et al. Tecnologias inovadoras do cuidado em enfermagem. Revista de Enfermagem da UFSM, Santa Maria, v. 2, n. 1, p. 182-189, jan./abr. 2012. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/3591. Acesso em: 4 nov. 2015. doi: 10.5902/217976923591.

PITANGA, F. J. G. et al. Atividade física na prevenção das comorbidades cardiovasculares em mulheres obesas: quanto é suficiente? Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde, Pelotas, v. 16, n. 4, p. 334-338, 2011. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/RBAFS/article/viewFile/630/660. Acesso em: 12 jan. 2016. doi: http://dx.doi.org/10.12820/rbafs.v.16n4p334-338.

RANGEL, E. S. S.; BELASCO, A. G. S.; DICCINI, S. Qualidade de vida de pacientes com acidente vascular cerebral em reabilitação. Acta. Paul. Enferm, São Paulo, v. 26, n. 2, p. 205-212, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103- 21002013000200016&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 11 dez. 2015. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-21002013000200016.

RIBEIRO, A. G; COTTA, R. M. M.; RIBEIRO, S. M. R. A promoção da saúde e a prevenção integrada dos fatores de risco para doenças cardiovasculares. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 17, n. 1, p. 7-17, jan. 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000100002&ln g=en&nrm=iso. Acesso em: 2 dez. 2015.

SILVA, D. B. et al. Associação entre hipertensão arterial e diabetes em centro de saúde da família. RBPS, Fortaleza, v. 24, n. 1, p. 16- 23, jan./mar. 2012. Disponível em: http://ojs.unifor.br/index.php/RBPS/article/view/2046/2340. Acesso em: 24 set. 2015.

SILVA, L. S. et al. Formação de profissionais críticos-reflexivos: o potencial das metodologias ativas de ensino aprendizagem e avaliação na aprendizagem significativa. Revista del CIDUI, Barcelona, n. 2, p. 1-16, 2014. Disponível em: http://cidui.org/revista-cidui12/index.php/cidui/article/view/541. Acesso em: 1º set. 2015.

SOCESP – Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo. Fórum Permanente de Prevenção de Doenças Cardiovasculares. 2013. Disponível em: http://www.socesp.org.br/prevencao/mais-noticia/d/?p=1&c=Forum-Permanente-de-Prevencao-de-Doencas- Cardiovasculares#.VGs0kvnF_fI. Acesso em: 16 nov. 2015.

TOLEDO, R. F. de; JACOBI, P. R. Pesquisa-ação e educação: compartilhando princípios na construção de conhecimentos e no fortalecimento comunitário para o enfrentamento de problemas. Educação & Sociedade, Campinas, v. 34, n. 122, p. 155-173, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_ arttext&pid=S0101-73302013000100009&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 2 set. 2015. doi: 10.1590/S0101-73302013000100009

Downloads

Publicado

2017-08-22

Como Citar

SILVA, J. F. M. da; ANANIAS, D. V. .; MARQUES, K. M. de A. P. Aplicação de tecnologia educativa no conhecimento de problemas cardiovasculares. Revista Em Extensão, [S. l.], v. 16, n. 1, p. 36–53, 2017. DOI: 10.14393/REE-v16n12017_art02. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revextensao/article/view/37106. Acesso em: 26 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais