EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE: REFLEXÕES DAS EXPERIÊNCIAS DE TRABALHADORES DE UM HOSPITAL PÚBLICO FRENTE AO PROCESSO DE MORTE E MORRER

Autores

  • Tiago Luan Labres de Freitas Universidade Federal da Fronteira Sul
  • Eleine Maestri Universidade Federal da Fronteira Sul
  • Denise Consuelo Moser Universidade Federal da Fronteira Sul
  • Pamela Karin Lazzaroto Universidade Federal da Fronteira Sul

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE-v13n12014_rel08

Palavras-chave:

Aprendizagem baseada na experiência. morte. trabalhadores

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo relatar o desenvolvimento de uma prática extensionista acerca da vivência de profissionais da saúde com o processo de morte e morrer. A prática foi realizada com trabalhadores de um hospital do oeste catarinense, com o intuito de propiciar a troca de experiências e de percepções entre trabalhadores e acadêmicos de enfermagem sobre a temática. Durante o desenvolvimento das atividades, foram identificadas as fragilidades e as potencialidades do grupo, servindo como ponto crucial para o direcionamento das ações conforme a realidade vivencial nesta instituição. Com o decorrer da prática, foi possível contribuir para o desenvolvimento de concepções sobre o processo de morte e morrer dos profissionais e acadêmicos envolvidos, tornando-os mais sensíveis e mais preparados para o estabelecimento de relações efetivamente subjetivas e mais capazes para lidarem com as experiências que lhes são proporcionadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tiago Luan Labres de Freitas, Universidade Federal da Fronteira Sul

Graduando em Enfermagem na Universidade Federal da Fronteira Sul, campus Chapecó, Santa Catarina, Brasil.

Eleine Maestri, Universidade Federal da Fronteira Sul

Doutoranda em Enfermagem na Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil, professora assistente da Universidade Federal da Fronteira Sul, campus Chapecó, Santa Catarina, Brasil; bolsista FUMDES; coordenadora do Projeto de Extensão: Compartilhando Experiências do Processo de Morte e Morrer.

Denise Consuelo Moser, Universidade Federal da Fronteira Sul

Doutoranda em Educação na Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil; professora assistente da Universidade Federal da Fronteira Sul, campus Chapecó, Santa Catarina, Brasil.

Pamela Karin Lazzaroto, Universidade Federal da Fronteira Sul

Graduanda em Enfermagem na Universidade Federal da Fronteira Sul, campus Chapecó, Santa Catarina, Brasil.

Downloads

Publicado

2014-07-10

Como Citar

FREITAS, T. L. L. de; MAESTRI, E.; MOSER, D. C.; LAZZAROTO, P. K. EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE: REFLEXÕES DAS EXPERIÊNCIAS DE TRABALHADORES DE UM HOSPITAL PÚBLICO FRENTE AO PROCESSO DE MORTE E MORRER. Revista Em Extensão, [S. l.], v. 13, n. 1, p. 89–97, 2014. DOI: 10.14393/REE-v13n12014_rel08. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revextensao/article/view/24001. Acesso em: 20 maio. 2022.

Edição

Seção

Relatos de Experiência