Doidodum: musicoterapia, ensino e clínica antimanicomial

Autores

  • Eduardo Fraga Tullio Nicolau Valdir Tullio e Roseli Fraga Tullio
  • Maria José de Castro Nascimento UFU

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE-v11n22012-20781

Palavras-chave:

Extensão, Multidisciplinar

Resumo

Este relato de experiência é relativo ao Projeto de Extensão desenvolvido na Universidade Federal de Uberlândia: "Doidodum - Banda de Percussão com Usuários dos Serviços de Saúde Mental da cidade de Uberlândia." Através do projeto, caminhos surgiram e o configurou numa clínica antimanicomial aliada ao ensino de música e psicologia, e ação interdisciplinar e interinstitucional. O fazer musical juntamente com a loucura, possibilita democratização de atos e fatos que se contrapõem à histórica exclusão social, revelando-se um poderoso instrumento de inclusão social e exercício de cidadania. O projeto propiciou, ainda, união de saberes e agregou ensino a diferentes áreas do conhecimento humano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Fraga Tullio, Nicolau Valdir Tullio e Roseli Fraga Tullio

Atualmente licenciado para cursar o doutorado em música na Universidade de Aveiro - Portugal, com pesquisa sobre a História da percussão erudita no Brasil, é professor efetivo de percussão da Universidade Federal de Uberlândia desde Julho de 2006 onde coordena o Grupo de Percussão da UFU. Coordenou o V Encontro Latino Americano de Percussão no Brasil realizado em Uberlândia em 2009.

Maria José de Castro Nascimento, UFU

Psicóloga, mestre pela Universidade Federal de Uberlândia, referência técnica na Enfermaria de Psiquiatria do Hospital de Clínicas da UFU onde exerce atividades de assistência, pesquisa e ensino com preceptoria na Residência Multiprofissional e supervisão de estágio. Trabalhos publicados nas áreas de Sexualidade Humana, Psicopatologia e Ensino de Psicopatologia.

Downloads

Publicado

2013-02-14

Como Citar

TULLIO, E. F.; NASCIMENTO, M. J. de C. Doidodum: musicoterapia, ensino e clínica antimanicomial. Revista Em Extensão, Uberlândia, MG, v. 11, n. 2, 2013. DOI: 10.14393/REE-v11n22012-20781. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revextensao/article/view/20781. Acesso em: 5 dez. 2022.

Edição

Seção

Relatos de Experiência