Análise de discurso crítica e o anúncio publicitário em sala de aula

Autores

  • Caroline Costa Silva Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal

DOI:

https://doi.org/10.14393/LL63-v33n1a2017-13

Palavras-chave:

Análise de Discurso Crítica, Gênero Discursivo, Ensino de Língua Portuguesa

Resumo

Este estudo apresenta os resultados da aplicação/análise de uma proposta de leitura e escrita do gênero anúncio publicitário para alunos do Ensino Fundamental, 9°ano, com o objetivo de desenvolver leitores críticos e reflexivos. Na construção desse material, baseei-me na Análise de Discurso Crítica e na abordagem de ensino de gêneros da Escola de Sydney. A escolha dessas concepções deve-se ao fato de que se preocupam tanto com os aspectos linguísticos quanto com os aspectos sociais que norteiam a linguagem. Optei por utilizar o gênero anúncio publicitário, situado no contexto da Ditadura Militar Brasileira, a fim de resgatar a memória e a história do país. Quanto à metodologia, utilizei a etnografia crítica para a coleta de dados; e, para a análise, a Análise de Discurso Crítica. Os resultados demonstraram que os estudantes utilizaram com mais eficiência o sistema de escolhas disponíveis para a construção de seus discursos, bem como desenvolveram uma consciência crítica, conhecendo/reconhecendo seu passado, a sua identidade nacional. Ademais, a problematização das práticas discursivas permitiu uma discussão proveitosa em direção ao desvelamento de discursos ideológicos que mascaram relações de poder, possibilitando aos sujeitos/ alunos questionar, lutar, ou aceitar consciente-mente, as ideologias presentes nos mesmos discursos. Considero que as intervenções realizadas possibilitaram resgatar a memória, a história do país, e também, proporcionaram o desenvolvimento da formação da consciência linguística crítica do aluno.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-07-31

Como Citar

SILVA, C. C. Análise de discurso crítica e o anúncio publicitário em sala de aula. Letras & Letras, [S. l.], v. 33, n. 1, p. 280–307, 2017. DOI: 10.14393/LL63-v33n1a2017-13. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/letraseletras/article/view/15. Acesso em: 21 maio. 2022.