ANÁLISE DA ANSIEDADE DE ALUNOS, TÉCNICOS E PROFESSORES DE UM CAMPUS DE UMA UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL DO PAÍS

Autores

  • Paula Gulart Munhoz Universidade Regional de Blumenau (FURB)
  • Gustavo da Rosa Borges Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA)

DOI:

https://doi.org/10.14393/Hygeia1859145

Palavras-chave:

Ansiedade, Estudantes, Docentes, Técnicos

Resumo

A ansiedade é uma temática que vem chamando a atenção dos pesquisadores; inclusive, níveis excessivos dela podem implicar problemas pessoais e sociais, cada vez mais comuns nos dias atuais. Buscando conhecer o nível de ansiedade de alunos, técnicos e professores de uma universidade federal do sul do Brasil e relacioná-la com algumas características pessoais e profissionais, realizou-se uma survey com a participação de 365 envolvidos. Por meio de estatística descritiva, regressão, Anova e Teste-t, evidenciou-se que alunos são mais ansiosos que técnicos e professores. Além disso, constatou-se que alunos mais novos possuem mais ansiedade, sendo que alunas as possuem em maior nível. Os resultados sugerem que a ansiedade se relaciona com a empregabilidade; já que alunos mais novos geralmente não têm uma posição profissional mais desenvolvida, ademais, ela se relaciona com a característica hormonal, já que estudantes do sexo feminino a possuem com mais intensidade. Tendo em vista que a ansiedade atrapalha a vida pessoal e o rendimento acadêmico, sugere-se que universidades busquem dar mais atenção a esse tema, visto que alunos ansiosos podem corroborar com situações indesejadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-04-28

Como Citar

MUNHOZ, P. G.; BORGES, G. da R. ANÁLISE DA ANSIEDADE DE ALUNOS, TÉCNICOS E PROFESSORES DE UM CAMPUS DE UMA UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL DO PAÍS. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, [S. l.], v. 18, p. 54–66, 2022. DOI: 10.14393/Hygeia1859145. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/hygeia/article/view/59145. Acesso em: 18 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos