VARREDURA ESPACIAL PARA IDENTIFICAÇÃO DE ÁREAS DE RISCO EPIDÊMICO E FATORES ASSOCIADOS A DENGUE: EXPERIÊNCIA EM BELO HORIZONTE, MINAS GERAIS

Autores

  • Amanda Priscila de Santana Cabral Silva Docente do Centro Acadêmico de Vitória/ Universidade Federal de Pernambuco https://orcid.org/0000-0003-2337-9925
  • Dalva Maria de Assis Supervisora do Programa de Epidemiologia Aplicado aos Serviços do SUS – EpiSUS / Ministério da Saúde
  • Lívia Carla Vinhal Frutuoso Tecnologista – Secretaria de Ciência Tecnologia e Insumos Estratégicos / Ministério da Saúde
  • Rodrigo Fabiano do Carmo Said Consultor Nacional / Organização Pan Americana de Saúde

DOI:

https://doi.org/10.14393/Hygeia17057163

Palavras-chave:

Arbovirose, Análise espacial, Vigilância epidemiológica

Resumo

Objetivo: Apresentar a varredura espacial como instrumento para identificar clusters de dengue e fatores associados à epidemias em Belo Horizonte/MG. Métodos: Estudo ecológico, com casos de dengue notificados entre 2007 e 2010. Para identificação de clusters utilizou-se a estatística de varredura espacial Scan. A regressão logística investigou a associação entre clusters e o índice de infestação predial (IIP), proporção de imóveis verticalizados (PIV), densidade de ovos de Ae. aegypti (DO), cobertura de visitas de agentes de endemia e densidade populacional. Resultados: Ocorreram 76.592 casos de dengue e identificados 5 clusters por período: em 2007/2008 os agregados concentraram 30% da população e 67% dos casos; 2008/2009 agruparam 13% da população e 60% dos casos e em 2009/2010 concentraram 34% da população e 62% dos casos. Houve associação com IIP em 2007/2008 (OR=5,0; p<0,01) e alta DO em 2008/2009 (OR=8,4; p=0,01) e 2009/2010 (OR=9,5; p<0,01). Conclusão: A associação dos clusters aos indicadores operacionais revela a importância da utilização, por parte dos serviços de saúde, de estratégias de monitoramento entomológico que, associadas a varredura especial, podem contribuir no fortalecimento da vigilância territorializada da dengue para a determinação de áreas de risco e o planejamento de intervenções mais oportunas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-02-19

Como Citar

SILVA, A. P. de S. C.; ASSIS, D. M. de .; FRUTUOSO, L. C. V. .; SAID, R. F. do C. . VARREDURA ESPACIAL PARA IDENTIFICAÇÃO DE ÁREAS DE RISCO EPIDÊMICO E FATORES ASSOCIADOS A DENGUE: EXPERIÊNCIA EM BELO HORIZONTE, MINAS GERAIS. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, [S. l.], v. 17, p. 14–25, 2021. DOI: 10.14393/Hygeia17057163. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/hygeia/article/view/57163. Acesso em: 7 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos