CONDIÇÕES DE DESIGUALDADES E VULNERABILIDADES SOCIOESPACIAIS EM CIDADES DA AMAZÔNIA PARAENSE: ELEMENTOS PROMOVEDORES DA EXPANSÃO E DISPERSÃO DA COVID-19?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/Hygeia0054603

Palavras-chave:

Covid-19, Amazônia, Cidades, desigualdades e vulnerabilidades

Resumo

O objetivo do artigo é identificar e analisar as condições de desigualdades e vulnerabilidades socioespaciais das populações urbanas e populações tradicionais da Amazônia paraense, e como essas condições podem ser um elemento de dispersão e avanço espacial da Covid-19. O estudo se pautou a partir de pesquisa documental (de relatórios, atlas e sites institucionais de Organização Não-Governamental, Fundação e institutos de pesquisa estaduais e nacionais) acerca de desigualdades e vulnerabilidades e da Covid-19, porém também calcada em experiências, pesquisas e observações prévias da Amazônia paraense. Evidencia-se que as condições das populações urbanas são precárias em termos de saneamento básico, sistema adequado de esgoto, renda domiciliar baixa ou inexistente (mesmo contando com a renda emergencial), domicílios sem banheiro; tudo isso, associado com grandes aglomerações. Já populações tradicionais (sobretudo, indígenas, quilombolas, agroextrativistas e ribeirinhos) estão mais vulneráveis, devido a distâncias físicas, diferenciações na escala regional em termos de hospitais, leitos de UTI e dinâmicas sociais, econômicas e culturais específicas. As condições de desigualdades socioespaciais e vulnerabilidades constituem um dos principais elementos que contribuem para a dispersão e dificuldade do controle da Covid-19 em cidades amazônicas paraenses, bem como em espaços urbano-rurais onde residem populações tradicionais, com elevados níveis de vulnerabilidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jondison Cardoso Rodrigues, Universidade Federal do Amapá (UNIFAP)

Possui formação interdisciplinar. É Licenciado em Ciências Naturais (2007/UFPA), Especialista em Educação Ambiental e Uso Sustentável dos Recursos Naturais (2009/UFPA), Mestre em Ciências Ambientais (2012/UFPA) e Doutor em Desenvolvimento Socioambiental (2018/UFPA). Pós-Doutor em Desenvolvimento Regional pelo Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional, da Universidade Federal do Amapá (UNIFAP).Tem experiência: na área de Educação Ambiental e Uso Sustentável de Recursos Naturais; Relação Sociedade-Natureza; Política ambiental Portuária, ambientalização empresarial, planejamento, sustentabilidade ambiental, conflitos socioambientais, Estudo sobre gestão ambiental e responsabilidade social corporativa de cunho crítico, políticas públicas territoriais. Hoje atuando principalmente: Estado, políticas públicas, investimentos infraestruturais e portos, desenvolvimento regional, politicas territoriais no Oeste do Pará e portos no rio Tapajós, grandes projetos na Amazônia (hidrovias, mineração, ferrovias e hidrelétricas) e resistências sociais.

Jovenildo Cardoso Rodrigues, Universidade Federal do Pará (UFPA)

Possui Graduação em Ciências Econômicas - pela Universidade da Amazônia. Graduação em Geografia - Licenciatura e bacharelado - pela Universidade Federal do Pará - UFPA (2008). É mestre em Planejamento do Desenvolvimento pelo Núcleo de Altos Estudos Amazônicos - NAEA (Conceito CAPES 6), Doutor em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP/Campus Presidente Prudente(Conceito CAPES 7). Professor Visitante da Cardiff University, Wales, Reino Unido. É integrante da Rede de Pesquisadores sobre Cidades Médias - RECIME, do Grupo de Pesquisa Produção do Espaço e Redefinições Regionais - GAsPERR, do Centro de Estudos e de Mapeamento da Exclusão Social para Políticas Públicas - CEMESPP. É líder do Laboratório de Estudos e Pesquisas Geográficas sobre Habitação e Moradia - LAHAM. Professor Adjunto I da Universidade Federal do Pará (UFPA), vinculado à Faculdade de Geografia, Campus de Ananindeua. Exerceu a função de Coordenador Adjunto do Programa de Pós-Graduação em Geografia - PPGEO/UFPA. Atua ainda como professor PERMANENTE do Programa de Pós-Graduação em Geografia - PPGEO/UFPA, orientando pesquisas de MESTRADO e DOUTORADO e desenvolvendo trabalhos relacionados às temáticas: Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, Capital Imobiliário, Desigualdade e Segregação Socioespacial, Urbanização e Cidades, Reestruturação Urbana, Cidades Médias, Planejamento e Gestão Urbana, Ordenamento Territorial Urbano, Planejamento e Gestão Urbana, Políticas Habitacionais, Produção da Moradia, Justiça Espacial e o Direito à Cidade.

Downloads

Publicado

2020-06-18

Como Citar

CARDOSO RODRIGUES, J. .; CARDOSO RODRIGUES, J. CONDIÇÕES DE DESIGUALDADES E VULNERABILIDADES SOCIOESPACIAIS EM CIDADES DA AMAZÔNIA PARAENSE: ELEMENTOS PROMOVEDORES DA EXPANSÃO E DISPERSÃO DA COVID-19? . Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, [S. l.], p. 132–142, 2020. DOI: 10.14393/Hygeia0054603. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/hygeia/article/view/54603. Acesso em: 11 ago. 2022.

Edição

Seção

Edição Especial: Dossiê COVID-19