EVOLUÇÃO E PERIFERIZAÇÃO DA COVID-19 NA ÁREA URBANA DE SANTA MARIA, RS: TRAÇANDO PADRÕES ESPACIAIS

Autores

  • Maurício Rizzatti Doutorando em Geografia – Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal de Santa Maria http://orcid.org/0000-0002-1795-9002
  • Pedro Leonardo Cezar Spode Doutorando em Geografia – Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal de Santa Maria http://orcid.org/0000-0003-1232-4136
  • Natália Lampert Batista Pós-Doutoranda em Geografia – Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal de Santa Maria http://orcid.org/0000-0002-1884-2340
  • Douglas Bouvier Erthal Mestrando em Geografia – Programa de Pós-Graduação em Geografia Universidade Federal de Santa Maria http://orcid.org/0000-0001-7344-8680
  • Rivaldo Mauro de Faria Professor Adjunto do Departamento de Geociências, Universidade Federal de Santa Maria http://orcid.org/0000-0002-4005-8309

DOI:

https://doi.org/10.14393/Hygeia0054554

Palavras-chave:

Coronavírus, Índice de Privação Social, Regiões Administrativas, Geografia da Saúde, Geografia Urbana

Resumo

A Geografia da Saúde é fundamental para o entendimento da evolução dos casos de COVID-19, levando a interpretação e a compreensão da dinâmica espacial da ocorrência da doença. É importante compreender que quanto maior for a abrangência espacial do evento, maiores as chances de propagação e maiores são os desafios para vigilância e contenção. Assim, o presente trabalho tem como objetivo compreender a distribuição dos casos confirmados da COVID-19, por bairros e por Regiões Administrativas (RA), na área urbana de Santa Maria, relacionando-a com o Índice de Privação Social (IPS) e identificando possíveis padrões espaciais decorrentes da sua evolução até a décima nona Semana Epidemiológica (SE). A metodologia do trabalho consistiu na sistematização cartográfica e análise de dados referente aos casos confirmados de COVID-19 da 14ª SE até a metade da 19ª, bem como com sua associação com o IPS, elaborado por Spode (2020). Os casos registrados demonstram o avanço da COVID-19 para regiões periféricas de Santa Maria, conduzindo a necessidade de planejamento de estratégias para o combate ao novo Coronavírus.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-06-25

Como Citar

RIZZATTI, M.; SPODE, P. L. C. .; BATISTA, N. L. .; ERTHAL, D. B. .; MAURO DE FARIA, R. EVOLUÇÃO E PERIFERIZAÇÃO DA COVID-19 NA ÁREA URBANA DE SANTA MARIA, RS: TRAÇANDO PADRÕES ESPACIAIS. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, [S. l.], p. 441–449, 2020. DOI: 10.14393/Hygeia0054554. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/hygeia/article/view/54554. Acesso em: 14 ago. 2022.

Edição

Seção

Edição Especial: Dossiê COVID-19