PADRÕES ESPAÇOS-TEMPORAIS DA ROTA DO COVID19 (CORONAVIRUS) NO ESTADO DE SANTA CATARINA, BRASIL

Autores

  • Eduardo Augusto Werneck Ribeiro Instituto Federal Catarinense - IFC

DOI:

https://doi.org/10.14393/Hygeia0054251

Palavras-chave:

espaço-tempo, aglomerações populacionais, tipificação dos municípios, fluxos

Resumo

Este artigo trata-se de uma análise dos padrões espaços temporais do COVID19 em Santa Catarina, Brasil em dois momentos:entre março e abril de 2020. A metodologia aplicada  considerou a configuração e tipificação espacial de seus municípios a partir de dois estudos do IBGE e os casos confirmados dos municípios em Santa Catarina. Não se avaliou o número de casos, nem de óbitos. A partir dos resultados, identificou-se três dinâmicas espaciais distintas (grau de urbanização e concentração populacional), com dois fluxos difusores da COVID19. Com crescimento do número de municípios com casos confirmados e com características distintas entre eles, o cenário futuro implicará planejamento e adequação da infraestrutura de atendimento emergencial diferenciado no enfrentamento da COVID19 no estado de Santa Catarina, Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-06-16

Como Citar

RIBEIRO, E. A. W. PADRÕES ESPAÇOS-TEMPORAIS DA ROTA DO COVID19 (CORONAVIRUS) NO ESTADO DE SANTA CATARINA, BRASIL. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, [S. l.], p. 16–24, 2020. DOI: 10.14393/Hygeia0054251. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/hygeia/article/view/54251. Acesso em: 19 ago. 2022.

Edição

Seção

Edição Especial: Dossiê COVID-19