TERRITÓRIOS DA DEGRADAÇÃO DO TRABALHO: A SAÚDE DO TRABALHADOR EM FRIGORÍFICO DE AVES E SUÍNOS EM TOLEDO OESTE DO PARANÁ

Autores

  • Fernando Mendonça Heck

Resumo

O objetivo desse artigo é apontar como o trabalho em frigoríficos é degradante, pois as condições de trabalho impostas no território fabril têm impactos nefastos para a saúde dos trabalhadores. Para alcançar o objetivo, nos amparamos na bibliografia sobre o trabalho em frigoríficos, bem como de casos concretos de adoecimento no setor, como as informações obtidas junto ao Ministério Público do Trabalho (MPT). Valemos-nos também de entrevistas junto aos trabalhadores e ex-trabalhadores da Sadia, em Toledo (PR), objeto da nossa investigação no Mestrado, com as atenções voltadas para os impactos nas condições de trabalho, de vida e de saúde. Os resultados da pesquisa com essas fontes têm evidenciado que há inúmeros casos de adoecimento dos trabalhadores o que demarca os frigoríficos como territórios da degradação do trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-06-19

Como Citar

HECK, F. M. TERRITÓRIOS DA DEGRADAÇÃO DO TRABALHO: A SAÚDE DO TRABALHADOR EM FRIGORÍFICO DE AVES E SUÍNOS EM TOLEDO OESTE DO PARANÁ. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, [S. l.], v. 9, n. 16, p. 48–66, 2013. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/hygeia/article/view/20878. Acesso em: 19 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos