A Federação Escolar de Escoteiros e a Federação Escolar de Bandeirantes: notas para pensar a educação primária na cidade do Rio de Janeiro em finais dos anos 1920

Conteúdo do artigo principal

José Cláudio Sooma Silva
https://orcid.org/0000-0003-3647-8703
Victor Andrade de Melo
https://orcid.org/0000-0002-1983-1475

Resumo

Consagrando uma aproximação que já vinha se estabelecendo entre alguns educadores que propugnavam a ideia de “renovação escolar” e as propostas do escotismo, na Reforma da Instrução, aprovada em 1928, tendo Fernando de Azevedo como Diretor Geral, foram criadas a Federação Escolar de Escoteiros e a Federação Escolar de Bandeirantes na cidade do Rio de Janeiro. Este artigo objetiva analisar alguns pontos de vista e aspectos referentes à operacionalização dessas propostas, utilizando como fontes periódicos e a legislação educacional. Discutimos como a concepção e o funcionamento das Federações se articularam com a compreensão de que a necessidade de organizar, disciplinar e harmonizar o cotidiano citadino deveria corresponder a uma (re)significação dos saberes e práticas da escolarização primária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Silva, J. C. S., & Melo, V. A. de. (2022). A Federação Escolar de Escoteiros e a Federação Escolar de Bandeirantes: notas para pensar a educação primária na cidade do Rio de Janeiro em finais dos anos 1920. Cadernos De História Da Educação, 21(Contínua), e080. https://doi.org/10.14393/che-v21-2022-80
Seção
Artigos
Biografia do Autor

José Cláudio Sooma Silva, Universidade Federal do Rio de Janeiro (Brasil)

https://orcid.org/0000-0003-3647-8703
http://lattes.cnpq.br/9289502247184812
claudiosooma@gmail.com

Victor Andrade de Melo, Universidade Federal do Rio de Janeiro (Brasil)

https://orcid.org/0000-0002-1983-1475
http://lattes.cnpq.br/9730234823420258
victor.a.melo@uol.com.br

Referências

AZEVEDO, Fernando de. Introdução. Programas para os Jardins de Infância e para as Escolas Primárias. Prefeitura do Districto Federal. Rio de Janeiro: Off. Graphicas do Jornal do Brasil, 1929. p. 3-17.

AZEVEDO, Fernando de. A campanha pelo ensino obrigatório [entrevista de Fernando de Azevedo]. A Noite, Rio de Janeiro, 23 jan. 1930, p. 1-2.

AZEVEDO, Fernando de. Novos caminhos e novos fins: a nova política de educação no Brasil. São Paulo: Melhoramentos, 1958.

CAMPOS, Ana Maria Antunes de. José Ribeiro Escobar: trajetória intelectual e profissional (1903-1938). Dissertação (Mestrado em Educação). Guarulhos: UNIFESP, 2018.

CARNEIRO LEÃO, Antonio. A inauguração do curso de férias. A Educação, Rio de Janeiro, ano II, n. 17, p. 386, dez. 1923.

CARVALHO, Marta Maria Chagas de. A escola e a República e outros ensaios. Bragança Paulista: EDUSF, 2003.

CARVALHO, Samara dos Santos. O movimento bandeirante e as relações de gênero no contexto social brasileiro do século XX. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais). Marília: UNESP, 2014.

CHALHOUB, Sidney. Visões da Liberdade: uma história das últimas décadas da escravidão na corte. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

CORREIO da Manhã. Academia & Escolas. A Escola “Prudente de Moraes” vai inaugurar a sede dos escoteiros. Rio de Janeiro, 14 dez. 1928, p. 7.

CORREIO da Manhã. A Federação Escolar de Escoteiros. Rio de Janeiro, 10 jan. 1929, p. 8.

CORREIO da Manhã. O escotismo nos estabelecimentos municipais de instrução. Rio de Janeiro, 6 fev. 1929, p. 3.

CORREIO da Manhã. A Introdução do escotismo nas escolas públicas. Rio de Janeiro, 10 abr. 1929, p. 3.

CORREIO da Manhã. A Federação Escolar de Escoteiros. Rio de Janeiro, 17 abr. 1929, p. 7.

CORREIO da Manhã. Federação Escolar de Escoteiros. Rio de Janeiro, 21 abr. 1929, p. 8.

CORREIO da Manhã. A Federação Escolar de Escoteiros. Rio de Janeiro, 26 abr. 1929, p. 8.

CORREIO da Manhã. Federação Escolar de Escoteiros. Rio de Janeiro, 28 abr. 1929, p. 9.

CORREIO da Manhã. Federação Escolar de Escoteiros. Rio de Janeiro, 3 mai. 1929, p. 8.

CORREIO da Manhã. Federação Escolar de Escoteiros da instrução municipal. Rio de Janeiro, 5 mai. 1929, p. 11.

CORREIO da Manhã. Federação Escolar de Escoteiros. Rio de Janeiro, 21 mai. 1929, p. 8.

CORREIO DA MANHÃ. A Federação Escolar de Escoteiros. Rio de Janeiro, 31 mai. 1929, p. 9.

DECRETO DO ENSINO n.º 2.940, de 22 de novembro de 1928. Distrito Federal. Lei do Regulamento do Ensino. Rio de Janeiro: Escola Álvaro Batista, 1929.

ESCOBAR, José. O aprendizado ativo. A Educação, Rio de Janeiro, ano II, n. 8, p. 511, mar. 1923.

GAZETA de Notícias. Gazeta escoteira. Rio de Janeiro, 28 nov. 1928, p. 4.

GAZETA de Notícias. Federação Escolar de Escoteiros. Rio de Janeiro, 9 mai. 1929, p. 5.

GAZETA de Notícias. Federação Escolar de Escoteiros. Rio de Janeiro, 24 mai. 1929, p. 2.

GOIS JUNIOR, Edivaldo. Georges Demeny e Fernando de Azevedo: uma ginástica científica e sem excessos (Brasil, França, 1900-1930). Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Porto Alegre, v. 37, n. 2, p. 144-150, jun. 2015. DOI: https://doi.org/10.1016/j.rbce.2014.11.017.

GONDRA, José Gonçalves; SCHUELER, Alessandra Frota Martinez de. Educação, poder e sociedade no Império brasileiro. São Paulo: Cortez, 2008.

HEROLD JÚNIOR, Carlos. Corpo e educação no escotismo a partir da Revista O Tico Tico (1921-1933). Movimento, Porto Alegre, v.21, p.303-316, 2015. DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.48695.

HEROLD JÚNIOR, Carlos; MELO, Victor Andrade. Escotismo e esporte: propostas de educação do corpo no Rio de Janeiro dos anos 1910-1920. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 23, e230045, 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/s1413-24782018230045.

HEROLD JÚNIOR, Carlos; VAZ, Alexandre Fernandez. Educação corporal, escotismo e militarismo (1908-1941). Movimento, Porto Alegre, v. 21, p. 1011-1023, 2015. DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.53323.

HEROLD JÚNIOR, Carlos; VAZ, Alexandre Fernandez. A educação corporal em Baden-Powell: o movimento escoteiro contra o intelectualismo escolar. Revista HISTEDBR, Campinas, v. 12, n. 47, p. 166-184, 2012. DOI: https://doi.org/10.20396/rho.v12i47.8640046.

JORNAL do Brasil. Instruções para organização da Federação Escolar de Escoteiros. Rio de Janeiro, 6 set. 1928, p. 20.

JORNAL do Brasil. Edital. Rio de Janeiro, 18 set. 1928, p. 21.

JORNAL do Brasil. União dos Escoteiros do Brasil. Rio de Janeiro, 2 nov. 1928, p. 16.

JORNAL do Brasil. Federação Escolar de Escoteiros. Rio de Janeiro, 14 dez. 1928, p. 16.

JORNAL do Brasil. Federação Escolar de Escoteiros. Rio de Janeiro, 1 jan. 1929, p. 19.

JORNAL do Brasil. Federação Escolar de Escoteiros. Rio de Janeiro, 24 abr. 1929, p. 17.

JORNAL do Brasil. Federação Escolar de Escoteiros. Rio de Janeiro, 17 mai. 1929, p. 8.

JORNAL do Brasil. Federação Escolar de Escoteiros. Rio de Janeiro, 19 jun. 1929, p. 16.

JORNAL do Comércio. As bandeirantes nas escolas públicas. Rio de Janeiro, 11 jul. 1929, p. 6.

JORNAL do Comércio. As bandeirantes nas escolas públicas. Rio de Janeiro, 25 ago. 1929, p.13.

LEI DO ENSINO (decreto n.º 3.281, 23 de janeiro de 1928). Distrito Federal. Lei do Regulamento do Ensino. Rio de Janeiro: Escola Álvaro Batista, 1929.

LINHALES, Meily Assbú. A escola e o esporte: uma história de práticas culturais. São Paulo: Editora Cortez, 2009.

LUCA, Tânia Regina. História dos, nos e por meio dos periódicos. In: PINSKY, Carla B. (org.). Fontes históricas. São Paulo: Ed. Contexto, 2005. p. 111-153.

NASCIMENTO, Adalson de Oliveira. O. Sempre Alerta! O movimento escoteiro no Brasil e os projetos nacionalistas da educação infanto-juvenil (1910-1945). Dissertação (Mestrado em História). Belo Horizonte: UFMG, 2004.

NASCIMENTO, Adalson de Oliveira. Educação e civismo: movimento escoteiro em Minas Gerais (1926-1930). Revista Brasileira de História da Educação, Campinas, v. 4, n. 1, p. 43-73, 2004.

NERY, Ana Clara Bortoleto. Práticas Escolares em Revista: o escotismo. XXII Simpósio Nacional de História (ANPUH). João Pessoa, 2003, p. 1-7.

NUNES, Clarice. (Des)encantos da modernidade pedagógica. In: LOPES, Eliana Marta Teixeira; FARIA FILHO, Luciano Mendes de; VEIGA, Cynthia Greive (org.). 500 anos de educação no Brasil. Belo Horizonte: Autêntica, 2000. p. 371-98.

NUNES, Clarice. Cultura escolar, modernidade pedagógica e política educacional no espaço urbano carioca. In: HERSCHMANN, Micael (org.). Missionários do progresso: médicos, engenheiros e educadores no Rio de Janeiro, 1870-1937. Rio de Janeiro: Diadorim, 1996. p. 15-24.

NUNES, Clarice. A escola reinventa a cidade. In: HERSCHMANN, Micael; PEREIRA, Carlos Alberto M. (orgs.). A invenção do Brasil moderno: medicina, educação e engenharia nos anos 20-30. Rio de Janeiro: Rocco, 1994. p. 180-201.

O JORNAL. Pelo mundo escoteiro. Rio de Janeiro, 26 out. 1928, p. 12.

O JORNAL. Semana de comemorações bandeirantes. Rio de Janeiro, 16 ago. 1929, p. 6.

O PAIZ. A Federação Escolar de Escoteiros e o escotismo municipal. Rio de Janeiro, 16 out. 1928, p. 7.

O PAIZ. A Federação Escolar de Escoteiros e o escotismo municipal. Rio de Janeiro, 17 out. 1928, p. 4.

O PAIZ. Federação Escolar de Escoteiros. Rio de Janeiro, 27 abr. 1929, p. 8.

O PAIZ. Federação Escolar de Escoteiros. 11 mai. 1929, p. 4.

O PAIZ. Federação Escolar de Escoteiros. Rio de Janeiro, 16 mai. 1929, p. 5.