Revista Brasileira de Educação Física: a Moderna Ginástica Sueca no Brasil (1944-1952)

Conteúdo do artigo principal

Anderson Cunha Baía
https://orcid.org/0000-0002-7363-689X
Andrea Moreno
https://orcid.org/0000-0002-3371-0282

Resumo

O presente estudo teve como objetivo analisar a circulação da “Moderna Ginástica Sueca” na Revista Brasileira de Educação Física, no período da sua existência, 1944-1952. A ginástica sueca, criada por Pehr Henrik Ling no início do século XIX, passou por uma reconfiguração na Europa dando forma a uma “Moderna Ginástica Sueca”, que circulou no Brasil. A Revista Brasileira de Educação Física constituiu-se em um veículo no qual diferentes sujeitos que se dedicavam ao ensino da ginástica, apontavam uma forma de ginástica que contrapunha à rígida e monótona ginástica de Ling. Circula no Brasil, portanto, outra possibilidade de educar o corpo em um momento que a educação física brasileira debatia sobre a definição de um método adequado para o campo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Baía, A. C. ., & Moreno, A. . (2020). Revista Brasileira de Educação Física: a Moderna Ginástica Sueca no Brasil (1944-1952). Cadernos De História Da Educação, 19(3), 686–706. https://doi.org/10.14393/che-v19n3-2020-2
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Referências

ANDRIEU, G. La Gymnastique au XIX Siècle ou a naissance de l’education physique (1789-1914). França: Editions Actio, 1999.

ASSUNÇÃO, W. R; SCHNEIDER, O.; SANTOS, W.; FERREIRA NETO, A. A Educação Física, o esporte e o (Pan-)americanismo em revista (1932-1950). Revista da Educação Física (UEM. Impresso), v. 25, p. 1, 2014.

AVELAR, A. C. Uma ginástica que também se lê: a produção do Compendio de Gymnastica Escolar de Arthur Higgins (1896-1934). Dissertação (Mestrado em Educação). Belo Horizonte: FAE/UFMG, 2018.

AZEVEDO, F. Da Educação Physica: o que ella é – a que tem sido – o que deveria ser. São Paulo: Weiszflog editores, 1920.

BAIA, A. C. BONIFÁCIO, I. M. A; MORENO, A. Métodos Ginásticos como campo de disputa na França (1895-1909): Contribuições de Kumlien e Demeny. XX Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte e VII Congresso Internacional de Ciências do Esporte, 2017b.

BAIA, A. C.; BONIFACIO, I. M. A.; MORENO, A. O tratado pratico de gymnastica de L. C. Kumlien: circulação, transformação e vestígios do método sueco de ginástica na educação dos corpos no Brasil (1895-1955). In: IX CBHE história da educação: global, nacional e regional. João Pessoa, 2017a, p. 3757-3770.

BARBOSA, R. Obras completas de Rui Barbosa, v. X --- 1883, t. II --- Reforma do ensino primário e várias instituições complementares da instrução pública. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional; 1947.

BERTO, R. C.; SCHNEIDER, O.; FERREIRA NETO, A. A educação da infância nas décadas de 1930 e 1940: representações na Revista Educação Physica. In: XV Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte, 2007, Recife - PE. XV CONBRACE e II CONIC - política científica e produção do conhecimento. Recife - PE: CBCE, 2007. p. 1-9.

BRUSCHI, MARCELA; SCHNEIDER, OMAR . As mulheres como autoras: produção e circulação do conhecimento sobre educação física em impressos capixabas (1932-1936). REVISTA
BRASILEIRA DE CIÊNCIAS DO ESPORTE, v. 41, p. 116-123, 2019. https://doi.org/10.1016/j.rbce.2018.03.011

BUI-XUÂN, G.; GLEYSE, J. De L’emergence de L’education physique: Georges Demeny et Georges Hébert – um modele conatif aplique au passé. Paris, Hatier, 2001.

CARVALHO, L. M; CORREIA, A. C. A recepção da Ginástica Sueca em Portugal nas primeiras décadas do século XX: conformidades e dissensões culturais e políticas. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v.37, n.2, 2015, p.136-143. https://doi.org/10.1016/j.rbce.2014.11.018

CASSANI, Juliana Martins. Da imprensa periódica de ensino e de técnicas aos livros didáticos da educação física: trajetórias de prescrições pedagógicas (1932-1960). Cassani Tese (Doutorado em Doutorado em Educação Física) - Universidade Federal do Espírito Santo, 2018.

CUNHA, L. B. A Educação Física Desportiva Generalizada no Brasil: princípios e sistematizações de um método de ensino em circulação (1952-1980). Tese (Doutorado em Educação) Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, MG, 2017.

FERREIRA NETO, A. Publicações periódicas de ensino, de técnicas e de magazines em educação física e esporte. In: DACOSTA, L. P. (Org). Atlas do esporte no Brasil. Rio de Janeiro: Shape, 2005. p. 776-777

FERREIRA NETO, A.; SANTOS, W.; MELLO, A. S.; SOARES, A. J. G; SCHNEIDER, O. Por uma teoria da Educação Física brasileira na imprensa periódica de ensino, técnica e científica. Movimento (UFRGS. Impresso), v.20, 2014, p.1473-1497. https://doi.org/10.22456/1982-8918.46387

FERREIRA NETO, A., SCHNEIDER, O., AROEIRA, K. P., BOSI, F., SANTOS, W. Catálogo de periódicos de educação física e esporte (1930-2000). Vitória: Proteoria, 2002.

GEORGII, A. A Biographical Sketch of the Swedish poet and gymnasiarch, Peter Henry Ling. London, 1854.

GIMÉNEZ, R. R. Una conciencia y un corazón rectos en un cuerpo sano: educación del cuerpo, gimnástica y educación física en la escuela primaria uruguaya de la reforma. In: SCHARAGRODSKY, Pablo. (comp.) La invención del "homo gymnasticus": Fragmentos históricos sobre la educación de los cuerpos en movimiento en Occidente. Buenos Aires: Prometeo, 2011. p. 477- 496.

GOELLNER, S. V. O método francês e a Educação Física: da caserna à escola. Dissertação (Mestrado em Educação Física). Porto Alegre: UFRGS, 1992.
GÓIS JUNIOR, E. Georges Demeny e Fernando de Azevedo: uma ginástica científica e sem excessos (Brasil, França, 1900-1930). Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 37, 2015, p. 144-150. https://doi.org/10.1016/j.rbce.2014.11.017

GÓIS JUNIOR, E.; MATTOS, L. Educação do corpo e higiene escolar na imprensa do Rio de Janeiro (1930-1939). Educação e Pesquisa - Revista da Faculdade de Educação da USP, v. 42, p. 411-426, 2016. https://doi.org/10.1590/S1517-9702201606147225

GRUT, T.A. The Gymnastic Central Institute at Stockholm. In: International Congress on School Hygiene. Buffalo, 1913.

HAGELIN, O. Rare and Curious Books in the Library of the old Royal Central Institute of Gymnastics. Estocolmo, 1995.

HOLMSTRÖM, A. La Moderna Gimnasia Sueca – desde Ling hasta la Lingíada. Editorial Sohlman, Estocolmo, Suécia, 1949.

JUBÉ, C. N. Educação, Educação Física e Natureza na obra de Georges Hébert e sua recepção no Brasil. (1915-1945). Tese (Doutorado em Educação) Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, SP, 2017.

LANGLADE, A; LANGLADE, N.R. Teoria general de la gimnasia. Buenos aires: Editorial Stadium, 1970.

LEONARD. F. E. A guide to the history of physical education. Lea & Febiger: Philadelphia e New York, 1923.

LINDROTH, J. Linganism and the natural method – the problem of continuity in Swedish gymnastics. In: 8th International Congress for the History of Sport and Physical Education. Uppsala e Estocolmo, 1979.

LING, P. H. Gymnastikens allmänna grunder. Upsala: Palmblad & Comp; 1834-1840.

LJUNGGREN, J. ?Por qué la gimnasia de Ling? El desenrrollo de la gimnasia sueca durante el siglo XIX. In: In: SCHARAGRODSKY, Pablo. (Org.) La invención del "homo gymnasticus": Fragmentos históricos sobre la educación de los cuerpos en movimiento en Occidente. Buenos Aires: Prometeo, 2011. p. 37-52.

LUNDVALL, S. From Ling Gymnastics to Sport Science: The Swedish School of Sport and Health Sciences, GIH, from 1813 to 2013. The International Journal of The History of Sport. [s.l.], abr. 2015, p. 789-799. https://doi.org/10.1080/09523367.2015.1023191

MARINHO, Inezil Penna. História da educação física e desportos no Brasil. São Paulo: Companhia Brasil Editora, S/D.

MARINHO, I. P. Sistemas e Métodos de Educação Física. 2. ed. São Paulo: Companhia Brasil Editora, 1958.

MELO, V. A.; PERES, F. F. A Gymnastica no tempo do Império. 1. ed. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2014.

MORAES E SILVA, Marcelo; FONTOURA, Mariana Purcote . Educação do corpo feminino: um estudo na RBEF (1944-1950). RBEF e Esporte (Impresso), v. 25, p. 263-275, 2011. https://doi.org/10.1590/S1807-55092011000200008

MORAES, S. L.; GÓIS JUNIOR, Edivaldo. Teorias sobre a propagação da febre amarela: um debate científico na imprensa paulista, 1895-1903. História, Ciências, Saúde-Manguinhos (Online), v. 22, p. 687-704, 2015. https://doi.org/10.1590/S0104-59702015000300002

MORENO, A. Corpo e ginástica num Rio de Janeiro - mosaico de imagens e textos. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2001.

MORENO, A. O Rio de Janeiro e o corpo do homem fluminense: o “não-lugar” da ginástica sueca. Revista Brasileira de Ciências do Esporte. 25 (1), 55-68, 2003.

MORENO, A. A propósito de Ling, da ginástica sueca e da circulação de impressos em língua portuguesa. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v.37, 2015, p.128-135. https://doi.org/10.1016/j.rbce.2014.11.019

MORENO, A.; BAÍA, A.C. Do Instituto Central de Ginástica (GCI) de Estocolmo para o Brasil: cultivo e divulgação de uma educação do corpo. Educação em Revista, v. 35, e217636, 2019. Acessos em 12 dez. 2019. https://doi.org/10.1590/0102-4698217636

PEREIRA, C. F. M. Tratado de Educação Física – Problema Pedagógico e Histórico. – Vol I. Lisboa: Bertrand, S/d.

POSSE, N. F. How gymnastics are taught in Sweden: the chief characteristics of the Swedish system of gymnastics - two papers. Boston: T.R. Marvin & Son; 1891 (reimpressão).

PUBLIO, N. S; CATALANO, I. M. Escola de Educação Física da Polícia Militar do estado de São Paulo. In: DACOSTA, L. (ORG.). Atlas do esporte no Brasil. Rio de Janeiro: CONFEF, 2006, p. 414-415.

PUCHTA, D. R. A escolarização dos exercícios físicos e os manuais de ginástica no processo de constituição da Educação Física como disciplina escolar (1882-1926). Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG, 2015.

QUITZAU, E. A. “A ginástica alemã”: aspectos da obra de Friedrich Ludwig Jahn. Revista Brasileira de Ciências do Esporte. 36 (2), p.501-514, 2014.

QUITZAU, E. A. Da ‘Ginástica para a juventude’ a ‘A ginástica alemã’: observações acerca dos primeiros manuais alemães de ginástica. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, 37 (2), 111-118, 2015. https://doi.org/10.1016/j.rbce.2015.02.005

QUITZAU, E. A. Associativismo ginástico e imigração alemã no Sul e Sudeste do Brasil (1858-1938). Tese (Doutorado em Educação). Universidade Estadual de Campinas. Campinas, 2016.

QUITZAU, E. A. ; SOARES, C. L. . Um manual do século XVIII: culto à natureza e educação do corpo em “Ginástica para a Juventude, de Guts Muths”. Revista Brasileira de História da Educação, v. 16, 2016, p. 23-50.

QUITZAU, E. A; MORENO, A.; BAÍA, A. C. Entre traduções e apropriações: reflexões sobre a circulação e recepção dos métodos ginásticos na Alemanha e no Brasil. In: LINHALES; M. A;
PUCHTA, D. R; ROSA, M. C (Orgs). Diálogos transnacionais na história da educação física. Belo Horizonte: Fino Traço, 2019.

RAMOS, J. J. Os Exercícios Físicos na História e na Arte: do homem primitivo aos nossos dias. São Paulo: IBRASA, 1982.

RAMOS, J. J. A moderna ginástica sueca. Revista de Educação Física, Rio de Janeiro, ano XIX, n. 69, p. 7-9, abr. 1952.

RETZ, R.P.C.; FERREIRA NETO, A.; CASSANI, J.M.; SANTOS, W. Imagens na imprensa periódica de ensino e de técnicas da Educação Física e Esporte (1932-1960). Movimento, v.25, p.1-16, 2019. https://doi.org/10.22456/1982-8918.75040

ROMÃO, A.L.F.; MORENO, A. Das piruetas aos Saltos: As diferentes manifestações da Gymnastica no Rio de Janeiro da Segunda Metade do XIX. Cadernos Cedes (IMPRESSO), v.38, 2018, p.21-32. https://doi.org/10.1590/cc0101-32622018178336

SARREMEJANE, P. L'heritage de la méthode suédoise d'education physique em France: les conflits de méthode au sein de l'Ecole normale de gymnastique et d'escrime de Joinville au début du XXème siècle. Revista Paedagogica Historica, v.42, n.6, 2006, p.817-837. https://doi.org/10.1080/00309230600929559

SCHARAGRODSKY, P. La constitución de la educación física escolar en la Argentina. Tensiones, conflictos y disputas con la matriz militar en las primeras décadas del siglo XX. In:
SCHARAGRODSKY, Pablo. (comp.) La invención del "homo gymnasticus": Fragmentos históricos sobre la educación de los cuerpos en movimiento en Occidente. Buenos Aires: Prometeo, 2011. p. 441-475.

SCHNEIDER, O. Entre a correção e a eficiência: mutações no significado da Educação Física nas décadas de 1930 e 1940 - um estudo a partir da revista Educação Physica. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v. 25, n.2, p. 39-54, 2004.

SCHNEIDER, O; BRUSCHI, M; SANTOS, W; FERREIRA NETO, A. A Revista de Educação no governo de João Punaro Bley e a escolarização da Educação Física no Espírito Santo (1934-1937). Revista Brasileira de História da Educação, v.13, p.43-68, 2013. https://doi.org/10.4322/rbhe.2013.014

SOARES, C.L. Educação Física: Raízes Europeias e Brasil. Campinas, SP: Autores Associados, 1994.

SOARES, C.L. Da arte e da ciência de movimentar-se: primeiros momentos da Ginástica no Brasil. In: DEL PRIORE, M., & MELO, V. A. (Org.). História do Esporte no Brasil: do Império aos dias atuais (p. 133-178). São Paulo: Editora da Unesp, 2009.

SOARES, C.L. Uma educação pela natureza: o método de educação física de Georges Hébert. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v.37, 2015, p.151-157. https://doi.org/10.1016/j.rbce.2014.11.016

SOARES, C.L.; MORENO, A. Dossiê - Práticas e prescrições sobre o corpo: a dimensão educativa dos métodos ginásticos europeus. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v.37, 2015, p.108-110. https://doi.org/10.1016/j.rbce.2015.03.001

WESTERBLAD, C. A. Ling, the founder of Swedish gymnastics: his life, his work, and his importance. Stockholm: Kungl. Boktryckeriet; 1909.
Fontes

DA SUÉCIA. Revista Brasileira de Educação Física, Rio de Janeiro, ano 6, n. 67/68, p.51, out./nov. 1949.

HOLMSTRÖM, Agne. La gimnasia de ling como base racional de la moderna educación física. Revista Brasileira de Educação Física, Rio de Janeiro, ano 6, n. 61-62, p. 15-18, abr./maio 1949.

HOLMSTRÖM, Agne. La ginasia de Ling como base racional de la moderna educación física. Revista Brasileira de Educação Física, Rio de Janeiro, ano 5, n. 46, p. 39-43, jan. 1948.

JOHANSSON, Curt. Ginástica para homens: lições de ginástica sueca. Revista Brasileira de Educação Física, Rio de Janeiro, ano 6, n. 69, p. 26-27, dez. 1949

JOHANSSON, Curt; RIBEIRO, Lelio. Ginástica Sueca: Exercícios em aparelhos e de destreza. Revista Brasileira de Educação Física, Rio de Janeiro, ano 6, n. 69, p. 35-36, dez. 1949.

MAYNE, Magdalena E. B. de. O sistema sueco baseado na ginástica de Ling, adaptado ao sexo feminino, na Argentina. Tradução de Eunice Galvão Antunes. Revista Brasileira de Educação Física, Rio de Janeiro, ano I, n. 2, p. 39-41, fev. 1944.

SOUCHY, Austin. Suécia, mãe da ginástica. Revista Brasileira de Educação Física, Rio de Janeiro, ano 3, n. 31, p. 15-17, out. 1946.

THULIN, J. G. O esquema da lição de ginástica.Revista Brasileira de Educação Física, Rio de Janeiro, ano VII, n. 74, p. 8-10, maio 1950.

THULIN, J. G. O esquema da lição de ginástica.Revista Brasileira de Educação Física, Rio de Janeiro, ano VII, n. 75/76, p. 4-5, jun./jul. 1950.

THULIN, J. G. O esquema da lição de ginástica. Revista Brasileira de Educação Física, Rio de Janeiro, ano VII, n. 77/78, p. 4-5, ago./set. 1950.