Novas espécies do gênero Atlantoceratodus (Dipnoi: Ceratodontoidei) do Neocretáceo da Patagônica com uma breve revisão do fósseis de dipnóicos do Cretáceo e Paleógeno da América do Sul

Autores

  • Federico Agnolin

Resumo

Novas espécies do gênero Atlantoceratodus tem sua diagnose e descrição baseada em placas dentaricas provenientes de várias localidades da Formação Allen (Campaniano-Maastrichtiano), província de Neuquén, norte da Patagônia, Argentina. As novas espécies pertencem ao gênero Atlantoceratodus Cione et al., 2007 (sinônimo júnior de Ameghinoceratodus Apesteguía; Agnolin; Claeson, 2007) junto com A. iheringi e A. elliotti nov. comb. Uma nova análise filogenética incluindo placas dentárias e morfologia calvariana tem sido conduzida para avaliar as relações destes dipnóicos pós paleozóicos do clado Ceratodontoidei. A primeira dicotomia de ceratodontoide inclui, por outro lado os Neodipnoi nov. (Lepidosirenidae + Neoceratodontidae) são os clados de “Dipnóicos mais derivados” (Ceratodontidae + (Asiatoceratodontidae + Ptychoceratodontidae). Baseado nesta análise, de todos ptychoceratodontideos Sul-Americanos são incluídos dentro do gênero Ferganoceratodus. O gênero de ceratodontídeo Metaceratodus esta restrito a única espécie M. wollastoni, a qual é registrada em vários localidades do Cretáceo Superior da Austrália e Patagônia. O registro do gênero Ceratodus do Neocretáceo argentino é representado por registros, assim como de forma Jurássica de relicto de distribuição pangeica. Neoceratodontidae é aqui considerado como uma família endêmica para o Gondwana. No Cretáceo da América do Sul, três diferentes estágios na composição da fauna de dipnóicos podem ser consideradas: 1) a de registro pré-Campaniana que inclui taxa endêmicos gondwânicos, remanescentes do Jurássico, e endemicidades Sul-Americanas; 2) registros do Campaniano-Maastrichtiano (possivelmente também do Paleoceno Inferior) que inclui taxa imigrantes da Austrália e Madagascar; e por último 3) o Neopaleoceno registros recentes, incluí somente de Lepidosirenidae do gênero Lepidosiren

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-12-26