Formas urbanas e morfologia das cidades médias

um estudo do espaço intraurbano de Poços de Caldas, Minas Gerais, Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/BGJ-v12n2-a2021-67407

Resumo

O objetivo deste artigo é contribuir com os estudos de formas urbanas – morfologia urbana – tendo como base autores da Geografia. Para tanto, são trazidas duas partes de resultados. A primeira parte dos resultados apresenta como forma e morfologia (urbanas) são concebidas na perspectiva da Geografia Urbana. Além disso, são apresentadas duas propostas metodológicas de análise das formas intraurbanas: o “zoneamento morfológico-funcional” de Amorim Filho (2005) e os “procedimentos e elementos da investigação das formas urbanas” de Whitacker e Miyazaki (2012). A segunda parte dos resultados refere-se ao estudo do espaço intraurbano de Poços de Caldas, cidade média localizada no sul do Estado de Minas Gerais. Por meio do estudo de Poços de Caldas, apreendeu-se a justaposição de diferentes formas urbanas, que se expressa na heterogeneidade das áreas ocupadas. Há uma multiplicidade de paisagens urbanas na estrutura espacial local, cada qual apresentando suas funções, seus conteúdos e processos sócio-espaciais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo de Araujo da Silva, Universidade Estadual Paulista, Câmpus Presidente Prudente

Doutorando em Geografia na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Câmpus Presidente Prudente (FCT-UNESP) e bolsista de doutorado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). Mestre em Geografia pelo Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Federal de Alfenas-MG. Graduado em Geografia (Licenciatura) pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas (IFSULDEMINAS) - campus Poços de Caldas.

Downloads

Publicado

2021-12-28

Como Citar

SILVA, E. de A. da. Formas urbanas e morfologia das cidades médias: um estudo do espaço intraurbano de Poços de Caldas, Minas Gerais, Brasil. Brazilian Geographical Journal, Ituiutaba, v. 12, n. 2, p. 117–138, 2021. DOI: 10.14393/BGJ-v12n2-a2021-67407. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/braziliangeojournal/article/view/67407. Acesso em: 19 jul. 2024.