Os CIRCUITOS DA ECONOMIA E O COMÉRCIO ATACADISTA NA RUA GOVERNADOR SAMPAIO/FORTALEZA (CE)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/BGJ-v11n2-a2020-58612

Resumo

No período técnico-científico-informacional as mudanças ocorrem de forma veloz e em escala global, mas não atingem todos os lugares na mesma velocidade, diferenciando-os no espaço e no tempo. A leitura das atividades econômicas por via da economia urbana é uma das maneiras possíveis de interpretar a organização da atividade a qual deseja estudar. Nesse contexto, este artigo tem como objetivo caracterizar o atual comércio atacadista desenvolvido na Rua Governador Sampaio, Centro da cidade de Fortaleza/CE, por meio da articulação dos circuitos da economia urbana, entendido como um elo imprescindível aos circuitos. Para alcançarmos os objetivos propostos, utilizamos os seguintes procedimentos metodológicos: seleção das variáveis analíticas, secundárias e empíricas, levantamento bibliográfico e de dados; organização de banco de dados e trabalho de campo. A justificativa da análise parte do entendimento que o comércio atacadista desenvolvido na referida via é secular e teve sua origem na formação da praça comercial de Fortaleza, que atualmente é o seu Centro tradicional, e antecede às mudanças que o setor atacadista passou nos últimos vintes anos, metamorfoseando e coexistindo com as modernizações.

Palavras-chave: Circuitos da Economia; Comércio Atacadista; Rua Governador Sampaio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas de Holanda Rolim, Universidade Estadual do Ceará

Mestrando em Geografia, Programa de Pós-Graduação em Geografia - ProPGeo, Universidade Estadual do Ceará.

Denise Cristina Bomtempo, Universidade Estadual do Ceará

Professora Doutora Adjunta dos cursos de Graduação e Pós-Graduação em Geografia da Universidade Estadual do Ceará. Coordenadora do Laboratório de Estudos Agrários, Urbanos e Populacionais – LEAUP.

Downloads

Publicado

2021-03-09