RISCO E VULNERABILIDADE SOCIOAMBIENTAL URBANA:

análise comparativa entre os dados socioeconômicos e a temperatura superficial em Três Lagoas (MS)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/BGJ-v11n2-a2020-57154

Resumo

No presente artigo buscou-se analisar a temperatura superficial diurna e noturna da cidade de Três Lagoas-MS para identificar áreas com alterações térmicas positivas, considerando as informações de renda da população como indicativo de risco e vulnerabilidade socioambiental urbana. Do ponto de vista teórico e metodológico, foi trabalhado a partir de duas frentes – dados quantitativos, elaboração de mapas e levantamento de informações sobre renda da população por um lado, e por outro, análises qualitativas desses dados e informações, em um esforço de desdobrar diálogos entre as diferentes dimensões da Geografia. Constatou-se que as temperaturas mais elevadas na cidade são aquelas em que a população de menor renda predomina, sob perspectiva da moradia; o que confirma a relação entre conforto térmico e desigualdade socioespacial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gislene Figueiredo Ortiz Porangaba, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul

Doutora em Geografia. Professora da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Campus de Três Lagoas.

Vitor Matheus Bacani, Universidade Federal do Matro Grosso do Sul

Doutor em Geografia. Professor da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Campus de Três Lagoas

Patrícia Helena Milani, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul

Doutora em Geografia. Professora da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Campus de Três Lagoas.

Downloads

Publicado

2020-12-28