DESIGUALDADES SOCIOESPACIAIS E O PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA EM MARABÁ (PA): ANÁLISE DOS CONJUNTOS HABITACIONAIS JARDIM DO ÉDEN E TIRADENTES

Autores

  • Marcus Vinicius Mariano de Souza Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará
  • Myrelly Llays Rodrigues Leite Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará

Resumo

O presente trabalho teve como objetivo analisar a produção do espaço urbano na cidade de Marabá (PA) a partir da lógica estatal, por meio da construção de conjuntos habitacionais do Programa Minha Casa Minha Vida, de forma que procurou-se verificar se esta produção tem possibilitado a inserção urbana das novas áreas ou levado ao estabelecimento de desigualdades socioespaciais. Tendo como referência espacial os conjuntos habitacionais Tiradentes e Jardim do Éden e a partir da aplicação de formulários nestes locais concluiu-se que a produção do espaço pela lógica estatal tem ampliado as desigualdades socioespaciais, na medida em que a decisão de se estabelecer neste local não pertence à sua população e não lhes foram dadas condições mínimas para reprodução social na cidade, manifestada na ausência dos equipamentos públicos de consumo coletivo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcus Vinicius Mariano de Souza, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará

Doutor em Geografia pela Universidade Federal de Uberlândia. Professor na Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará, na Faculdade de Geografia do Instituto de Ciências Humanas

Myrelly Llays Rodrigues Leite, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará

Graduanda em Geografia pela Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará. Bolsista PIBIC-CNPq

Downloads

Publicado

2019-10-05