Avaliação de modelos cartográficos de índices morfométricos voltados à análise neotectônica

Autores

  • Idjarrury Gomes Firmino Universidade Estadual de Maringá

Resumo

O presente artigo faz uma avaliação dos modos de implantação e variáveis visuais mais adequados às representações cartográficas dos resultados obtidos por meio de índices morfométricos voltados à análise neotectônica. Os índices aqui trabalhados são os de RDE (Relação Declividade-Extensão), FAB (Fator de Assimetria da Bacia) e FSTT (Fator de Simetria Topográfica Transversal). Tais índices vêm sendo cada vez mais utilizados pela literatura brasileira, e ainda não possuem um consenso a respeito dos modelos de representação cartográfica de seus resultados. Por meio da análise baseada pela semiologia gráfica proposta por Bertin (1973), concluiu-se que, para o índice RDE, o modo de implantação utilizado deve ser o linear e a variável visual "valor", e para os índices de FAB e FSTT, o modo de implantação deve ser o zonal e a variável visual "valor".

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-02-02