COTIDIANO DOS TRABALHADORES TEMPORÁRIOS CORTADORES DE CANA NA CIDADE DE ITUIUTABA (MG)

Autores

  • Joelma Cristina dos Santos Faculdade de Ciências Integradas do Pontal - FACIP

Resumo

A partir da década de 1990, a expansão da cana-de-açúcar exigiu um crescente aumento da mão-de-obra para atividades relacionadas ao corte desta monocultura. Dessa forma, torna-se necessário compreender a expansão do setor agroindustrial canavieiro na Microrregião Geográfica de Ituiutaba (MG), com atenção especial à precarização das relações de trabalho. A presença dos migrantes ocasiona o estabelecimento de relações entre estes e a população local, onde os migrantes, buscando adaptação e interação com o meio, passam por diversas situações intimamente atreladas a conflitos e tensões de cunho sociocultural sendo que, em sua maioria, para a população local, estas "situações" estão associadas a problemas "advindos dos migrantes", a exemplo de furtos, alcoolismo, aumento da violência urbana, dentre outros. Neste contexto, este artigo discute as consequências do processo migratório e como este afeta o mercado de trabalho e as relações sociais existentes entre população local e migrantes piauienses instalados na microrregião citada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Joelma Cristina dos Santos, Faculdade de Ciências Integradas do Pontal - FACIP

Professora adjunta II do Curso de Graduação em Geografia da FACIP/UFU

Downloads

Publicado

2013-12-29