Teor de fenóis totais e flavonóides em quatro espécies do gênero Hyptis Jacq. ocorrentes no cerrado

Autores

  • Juliana Aparecida Povh Professora do Curso de Ciências Biológicas da Faculdade de Ciências Integradas do Pontal, Universidade Federal de Uberlândia.
  • Flávia Borges Santos Graduanda do Curso de Ciências Biológicas da Faculdade de Ciências Integradas do Pontal, Universidade Federal de Uberlândia.
  • Kleber Resende Silva Pós-graduando Curso de Biologia Vegetal, Universidade Federal de Uberlândia.

Resumo

Os compostos fenólicos são produtos secundários do metabolismo vegetal, apresenta atividade antioxidante devido sua estrutura química que lhes confere propriedades redutoras. Os flavonóides constituem a maior classe de compostos fenólicos, atuando de diferentes maneiras no organismo humano. O gênero Hyptis é o representante da família Lamiaceae mais frequente no cerrado e a maior parte das espécies apresentam características aromáticas. Este trabalho tem por objetivo quantificar o teor de fenóis totais e flavonóides em quatro espécies do gênero Hyptis ocorrentes no cerrado. Os resultados obtidos foram submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste Tukey ao nível de 5% de probabilidade. Houve diferença significativa nas quatro espécies do gênero Hyptis tanto para fenol quanto para flavonóides. A espécie H. marrubioides, apresentou o maior teor de fenol e flavonóides, porém todas as espécies apresentaram teores altos de compostos fenólicos indicando possível potencial antioxidante.

Palavras-chave: antioxidante, flavonóides, compostos fenólicos, Lamiaceae

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-12-30