A VULNERABILIDADE SOCIAL NO ENTORNO DOS GRANDES PROJETOS NA AMAZÔNIA: O CASO DE PARAUPEBAS-PA

Autores

  • Charles Benedito Gemaque Souza Nucleo de Altos Estudos Amazônicos

Resumo

A inserção da Amazônia na divisão internacional do trabalho reservou para a região o papel de fornecedora de recursos naturais e de controle do excedente populacional. Neste contexto diversas frentes econômicas compuseram essa lógica de desenvolvimento regional: a mineral, a madeireira, a agrícola, a energética e a urbana. As conseqüências no ordenamento territorial dessas transformações podem ser traduzidas na expansão por toda a região de uma racionalidade direcionada pela idéia de modernidade. O objetivo do estudo é apresentar os contrastes sócio-espaciais da cidade de Parauapebas, no sudeste paraense, onde áreas de urbanização surgem de forma espontânea e acelerada, devido ao processo de migração e de concentração de capital. No entanto, o surgimento de vários bairros em “áreas de risco” agrava a vulnerabilidade social de diversas famílias, criando uma distorção dentro do espaço urbano local.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-12-18

Como Citar

GEMAQUE SOUZA, C. B. A VULNERABILIDADE SOCIAL NO ENTORNO DOS GRANDES PROJETOS NA AMAZÔNIA: O CASO DE PARAUPEBAS-PA. Brazilian Geographical Journal, Ituiutaba, v. 2, n. 2, 2011. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/braziliangeojournal/article/view/13650. Acesso em: 21 abr. 2024.