Avifauna em áreas de influência da Usina Hidrelétrica Jaguara, Sacramento - MG

Autores

  • Alexandre Gabriel Franchin Universidade Federal de Uberlândia
  • Rafael Martins Valadão Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade
  • Oswaldo Marçal Júnior Universidade Federal de Uberlândia

Resumo

Este estudo apresenta os resultados do levantamento da avifauna na Usina Hidrelétrica Jaguara (Sacramento, MG). De março a julho de 2004, foram investigadas mensalmente quatro áreas (Área Antropizada; Mata; Cerrado e Vertedouro), totalizando 90 horas de observações. Foram registradas 178 espécies de aves, distribuídas em: 19 ordens, 46 famílias e 145 gêneros. As principais ordens foram Passeriformes (n=96 espécies, 54%) e Falconiformes (n=12, 7%). Entre Passeriformes, destacou-se a família Tyrannidae (n=31; 17%). Entre as famílias Não-Passeriformes, destacaram-se Psittacidae (n=10, 6%) e Picidae (n=9, 5%). O maior número de espécies foi verificado em março (n=153, 86%). Foram registradas cinco espécies endêmicas do Cerrado (Alipiopsitta xanthops, Herpsilochmus longirostris, Hylocryptus rectirostris, Antilophia galeata, Cyanocorax cristatellus). Aves insetívoras foram predominantes (n=76 espécies, 43%). Foram registradas 91 espécies florestais e 58 campestres (exclusivas ou não), além de 16 espécies exclusivas de ambientes aquáticos. A avifauna local é rica, incluindo espécies de interesse para conservação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre Gabriel Franchin, Universidade Federal de Uberlândia

Possuo Bacharelado e Licenciatura Plena em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Uberlândia - UFU (2000). Conclui o doutorado e o mestrado em Ecologia e Conservação de Recursos Naturais pela UFU em 2009 e 2003, respectivamente. Atualmente sou Pós-doutorando pelo Programa de Pós-graduação em Ecologia e Conservação de Recursos Naturais da UFU. Também sou anilhador sênior do Centro de Pesquisas para Conservação de Aves Silvestres (CEMAVE) e Pesquisador Associado ao Laboratório de Ornitologia e Bioacústica do Instituto de Biologia (UFU). Publiquei doze artigos em periódicos especializados, quatro capítulos de livro e 67 trabalhos em anais de eventos. Participei de 30 eventos no Brasil. Entre 2001 e 2008 participei de quatro projetos de pesquisa. Atualmente participo de dois projetos de pesquisa. Co-orientei seis monografias de bacharelado. Participei de três bancas de defesa de mestrado e 22 de trabalho de conclusão de curso e monografias. Sou consultor Ad-hoc dos seguintes periódicos: Oecologia Brasiliensis, Revista Brasileira de Biociências (Online), Revista Brasileira de Zoologia (Online), Revista de Etologia, Revista Científica FAESA. Tenho experiência na área de Ecologia, com ênfase em Ecologia de Aves, atuando principalmente nos seguintes temas: ecologia de ecossistemas, ambiente urbano, ecologia urbana, aves, ecologia comportamental e conservação.

Rafael Martins Valadão, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade

Anallista Ambiental-Estação Ecológica Serra das Araras, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, Superintendência do IBAMA.

Oswaldo Marçal Júnior, Universidade Federal de Uberlândia

Estadual de Campinas (UNICAMP, 1985), instituição na qual também obteve os títulos de Mestre em Ciências Biológicas/ Ecologia (1989) e de Doutor em Ciências/ Ecologia (1995). Desde 1989, compõe o quadro docente da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), ocupando o cargo de Professor Associado 3 do Instituto de Biologia (IB). Coordenou o curso de Especialização em Ecologia e Meio Ambiente (CEEMA) e o Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservação de Recursos Naturais (PPGECRN). Participou dos Colegiados do curso de Graduação em Ciências Biológicas, do programa de Pós-graduação em Imunologia e Parasitologia Aplicadas e do PPGECRN. Criou e coordenou o Laboratório de Ornitologia e Bioacústica (LORB) do IB-UFU. É Editor Geral da revista Bioscience Journal e membro do Grupo de Pesquisa em Ecologia Comportamental e de Interações. Em 2005, recebeu o Prêmio Beija-Flor de Ecologia, concedido pela Câmara Municipal de Uberlândia. Em 2008, foi nomeado Diretor de Pós-Graduação da UFU. Atua nas áreas de Ecologia de Ecossistemas e de Ecologia Aplicada, abordando: Biodiversidade do Cerrado; Ecologia de aves; Ecologia de parasitos; Ecologia Humana e Educação Ambiental.

Downloads

Publicado

2011-12-19