Tolerância do campim marandu a doses de manganês

Authors

  • Ana Paula Pires Maciel Guirra Universidade Estadual Paulista
  • Ciro Franco Fiorentin Universidade Estadual Paulista
  • Renato de mello Prado Universidade Estadual Paulista
  • Mayra Cristina Teixeira Caetano Universidade Estadual Paulista
  • Ana Cláudia Felici Universidade Estadual Paulista

Abstract

O cultivo de pastagens no Brasil é feita na sua maioria com espécies pelo gênero Brachiaria spp., entretanto, são poucas as pesquisas sobre nutrição com manganês para essa forrageira. Objetivou-se avaliar os efeitos das aplicações de manganês no desenvolvimento e na nutrição do capim marandú. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, constituídos de cinco doses de manganês (0, 15, 30, 60 e 120 mg dm-3) e quatro repetições. . Cada unidade experimental foi constituída de vaso preenchido com Latossolo Vermelho distrófico (Mn = 0,6 mg dm-3). Foram realizados dois cortes, o primeiro após 38 dias do transplantio das mudas e o segundo 30 dias após o primeiro corte. Avaliou-se o teor de manganês foliar, massa seca da parte aérea, número de perfilhos e área foliar. As doses de manganês incrementou a sua absorção pela planta, sendo mais de três vezes maior no segundo corte comparado ao primeiro corte. O capim marandú apresentou alta tolerância a toxicidade de manganês, atingindo alto teor foliar na parte aérea próximo de 1000 e 2800 mg de Mn kg-1 no primeiro e segundo corte respectivamente, sem afetar o crescimento da planta.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2011-06-30

How to Cite

GUIRRA, A.P.P.M., FIORENTIN, C.F., PRADO, R. de mello, CAETANO, M.C.T. and FELICI, A.C., 2011. Tolerância do campim marandu a doses de manganês . Bioscience Journal [online], vol. 27, no. 3, pp. 413–419. [Accessed2 December 2022]. Available from: https://seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/8069.

Issue

Section

Agricultural Sciences