Diversidade de um cerrado sensu stricto com base em modelos de abundância de espécies

Authors

  • Fabricio Alvim Carvalho Universidade Federal de Juiz de Fora

Abstract

Este estudo teve como objetivo avaliar a diversidade de uma comunidade lenhosa de cerrado sensu stricto no sudeste de Goiás, a partir de modelos de distribuição de abundância de espécies. Foram alocadas aleatoriamente 10 parcelas de 20 x 20 m em um trecho de 4 km2 de cerrado sensu stricto preservado, onde todos os indivíduos com DB ≥ 5 cm (diâmetro a altura da base = 30 cm do nível do solo) foram amostrados e identificados. A comunidade apresentou ajuste aos modelos de vara-quebrada (χ2 = 37,62, P = 0,99) e normal-logarítmico (χ2 = 2,61, P = 0,63), que refletem equilíbrio ecológico. O modelo normal-logarítmico foi o de melhor ajuste, mostrando que as espécies se distribuem ao longo de mosaicos de recursos, fato corroborado pela diferenciação na distribuição das espécies a partir de uma análise de gradientes (análise de correspondência segmentada - DCA).

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2011-02-28

How to Cite

ALVIM CARVALHO, F., 2011. Diversidade de um cerrado sensu stricto com base em modelos de abundância de espécies . Bioscience Journal [online], vol. 27, no. 1, pp. 148–155. [Accessed5 December 2022]. Available from: https://seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/7509.

Issue

Section

Biological Sciences