Modelagem geoestatística da sigatoka-negra e sua relação com a fertilidade do solo

Authors

  • Cleilson Nascimento Uchôa Universidade Federal de Lavras
  • Edson Ampélio Pozza Universidade Federal de Lavras
  • Adélia Aziz Alexandre Pozza Universidade Federal de Viçosa
  • Wilson da Silva Moraes Universidade Estadual Paulista

Abstract

Objetivou-se, com a realização do presente trabalho, caracterizar a variabilidade espacial da sigatoka-negra, utilizando-se metodologia de análise geoestatística para verificar sua relação com a fertilidade do solo na cultivar Grande Naine. O experimento foi realizado no município de Registro, SP. Demarcou-se, no campo, malha regular de 30 x 30 m, totalizando-se 30 pontos amostrais georreferenciados com aparelho de GPS. Foram realizadas avaliações da severidade da sigatoka-negra, com auxílio de escala diagramática. Coletaram-se amostras de solo na camada de 0-20 cm, para análise de fertilidade. Com base na análise do semivariograma isotrópico, verificou-se a forte dependência espacial da severidade da doença, com alcance de 25,28 m. Os mapas de krigagem demonstraram um padrão agregado e da relação negativa da severidade da doença com os teores de potássio e positiva com teores de enxofre no solo.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2011-06-30

How to Cite

UCHÔA, C.N., POZZA, E.A., POZZA, A.A.A. and MORAES, W. da S., 2011. Modelagem geoestatística da sigatoka-negra e sua relação com a fertilidade do solo . Bioscience Journal [online], vol. 27, no. 3, pp. 357–362. [Accessed4 December 2022]. Available from: https://seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/7504.

Issue

Section

Agricultural Sciences